Índice Ómega 3
Inclui o consumo de alimentos ricos em EPA e DHA (peixes gordos) e a transformação do seu precursor, o ácido alfa-linolénico (LNA), no fígado através da intervenção das desaturases. É o reflexo do consumo de ácidos gordos Ómega 3 nos últimos três meses e um excelente marcador científico e controlável para a prevenção eficaz das doenças cardiovasculares.
Os valores óptimos do Índice Ómega 3 situam-se entre 7,5% e cerca de 10%. Abaixo de 4%, o risco de morbilidade cardiovascular está significativamente aumentado. Um Índice de Ómega 3 baixo aumenta o risco de depressão e compromete o funcionamento cognitivo cerebral.

Todos os anos morrem mais pessoas devido a doenças cardiovasculares do que por qualquer outra causa. Estima-se que o número de mortes imputáveis às doenças cardiovasculares seja de 17,3 milhões, 30% da mortalidade mundial total. Destas mortes, estima-se que 7,3 milhões sejam devidas a cardiopatia coronária e 6,2 milhões a AVC (estatísticas de 2008). Um acidente vascular cerebral atinge uma pessoa no mundo a cada 45 segundos.

Fonte: OMS - setembro 2011

Os Ómega 3 desempenham um papel importante:

  • Na fluidez da membrana
  • Na normalização da pressão arterial
  • Nos processos inflamatórios
  • Na agregação plaquetária
  • Na função cognitiva

Alguns exemplos de peixes gordos:
- Sardinha
- Cavala
- Arenque
- Salmão
- Anchova
- Linguado
- Enguia
- Truta

Esta é uma excelente ferramenta para a medicina preditiva e para uma prevenção personalizada das doenças ditas da civilização.

O Índice Ómega 3 é atualmente considerado um dos marcadores mais relevantes para determinar com precisão o risco de doença cardiovascular ou cerebral. Na realidade, um índice Ómega 3 baixo cria um ambiente favorável para o desenvolvimento de arteriosclerose.

Para além de fornecer excelentes informações sobre o prognóstico, o Índice Ómega 3 oferece aos seus doentes soluções eficazes, seguras e fáceis, reduzindo o risco de aparecimento dessas doenças através da correcção da alimentação.

Isto coloca, assim, a avaliação micronutricional no centro de todas as estratégias de prevenção excelentes e fundamentadas.
É o objectivo do teste ÍNDICE ÓMEGA 3*

* O Índice Ómega 3 é um parâmetro importante mas não o único, que permite avaliar o risco cardiovascular.

Bibliografia:
1- Omega-3 fatty acids and Cardiovascular disease: a case for omega-3 index as a new risk factor. Harris WS. Pharmacol Res.2007, Mar;55(3):217-23.
Omega-3 fatty acids for cardioprotection. Lee JH, O’Keefe JH, Lavie CJ, Marchioli R, Harris WS. Mayo Clin Proc. 2008 Mar;83(3):324-32.
Acute coronary syndrome patients with depression have low blood cell membrane omega-3 fatty acid levels. Amin AA, Menon RA, Reid KJ, Harris, WS, Spertus JA. Psychosom Med. 2008 Oct;70(8):856-62
Red Blood cell n-3 polyunsaturated fatty acids in first trimester of pregnancy are inversely associated with placental weight. Magnusardottir AR,
Steingrimsdottir L, Thorgeirsdottir H, Hauksson A, Skuladottir GV. Acta Obstet Gynecol Scand. 2009;88(1):91- 7

  • Índice Ómega 3
  • Índice Ómega 3 Plus
Labco Diagnostic Network     Copyright © 2009-2017 Labco. Todos os direitos reservados.
criado por mediadetails - comunicação interactiva