Stress Oxidativo
Mais Informações
Flyer Informativo
Stress Oxidativo
Partilhar

Um radical livre, é um átomo, uma molécula ou um composto que contém um electrão em estado instável.

Esta definição inclui o átomo de hidrogénio e a maioria dos iões metálicos de transição. Inclui também a molécula de oxigénio, divalente, já que os seus dois electrões externos estão em diferentes órbitas, têm spins paralelos e não estão emparelhados. Os radicais livres podem ser electricamente neutros ou carregados positiva ou negativamente.

Os radicais livres são muito electrofílicos e com grande capacidade de ligação a locais de alta densidade eléctrica, como ligações C=C (por exemplo nos ácidos gordos insaturados), e compostos que contenham grupos nitrogénio e – SH (glutatião e cisteína, os mais frequentes).

O radical livre OH*, é o mais reactivo e mais destruidor entre os existentes no metabolismo natural.

Peroxidação dos lípidos
As duplas ligações dos ácidos gordos insaturados ou fosfolípidos polinsaturados são muito susceptíveis à acção dos radicais livres com a sua fragmentação e formação de hidroperóxidos e aldeídos citotóxicos.
Os peróxidos de lípidos desempenham um papel muito importante no processo da aterosclerose.

Oxidação das proteínas
Foi o mecanismo menos estudado, possivelmente porque as proteínas têm um grande turnover e os seus metabolitos não se acumulam.

Oxidação dos glúcidos
As moléculas de glucose ou frutose e os aldeídos reactivos ou cetonas podem atacar grupos amina das proteínas (glicação ou reacção de Maillard) e dar lugar a uma proteína glicada (produto de Amadori) que pode reagir com outras proteínas dando lugar a ligações irreversíveis “cross-linking”.

Lesão oxidativa do DNA
Os oxi-radicais livres podem produzir uma lesão importante no DNA, tanto mitocondrial como celular. Demonstra-se que a formação de 8-hidroxi-2´-deoxiguanosina é um indicador da lesão oxidativa do DNA e a sua determinação na urina um marcador útil deste processo.
A lesão oxidativa do DNA pode induzir mutações espontâneas que têm um papel importante no envelhecimento e na carcinogénese.

Para protecção das células e dos tecidos, existem mecanismos normais de eliminação dos radicais livres formados e dos seus produtos de oxidação.

 Enzimas antioxidantes
● Catalase
● Glutatião peroxidase
● Glutatião redutase
● Superóxido dismutase (Mn++ e Cu-Zn dependentes)

Proteínas fixadoras de Metais
● Ceruloplasmina
● Hemoglobina/ Mioglobina
● Citocromo oxidases
● Lactoferrina
● Ferritina
● Transferrina

Eliminadores de Radicais Livres / neutralizantes de oxidantes
● Vitaminas A, C e E (tocoferois α,δ, γ)
● Carotenóides (α, β-caroteno, licopeno,
luteína e diversas xantinas…)
● Flavonóides (rutina, quercetina etc)
● Ácido úrico, bilirrubina, albumina.
● Iões metálicos essenciais a diversas
enzimas antioxidantes (Cu, Mn, Zn, e Se)
● Glutatião (moléculas com grupos SH).
● Coenzima Q10

Labco Diagnostic Network     Copyright © 2009-2017 Labco. Todos os direitos reservados.
criado por mediadetails - comunicação interactiva