Notícias
Paella sem camarão
22/08/2017

Viaje pelas terras dos nossos "hermanos" com este prato maravilhoso, adaptado para os intolerantes ao marisco, e da autoria da nossa nutricionista Dr.ª Ana Pinto Paradela, da NutriAging!

PS: se costuma sentir-se mal ao comer este prato, mas não tem a certeza se a intolerância é ao alimento descrito acima, realize o nosso teste de Intolerância Alimentar A200.
 

Paella

Porção: 6-8pessoas

Ingredientes:

  • 500g de frango biológico aos cubos
  • 250g de ameijoa miolo
  • 250g de mexilhão miolo + 10 com casca para decorar
  • 1 Lagosta para decorar ou 4 lagostins
  • 1 kg de lulas em argolas
  • 2 chávenas/chá de arroz vaporizado
  • 4 chávenas/chá de água
  • 1 chávenas/chá de ervilhas frescas
  • 2 tomates maduros e picados sem pele
  • 2 cebolas picadas
  • 6 dentes de alho picados
  • ½ pimento vermelho em tiras
  • ½ pimento amarelo em tiras
  • açafrão a gosto
  • azeite virgem extra
  • sal a gosto

Preparação:

  • Para a decoração, coza a lagosta e/ou lagostins e os 10 mexilhões em água a ferver e reserve.
  • Também reserve, para a decoração, algumas tiras dos pimentos coloridos.
  • Numa paelleira ou numa frigideira grande, refogue cebola e o alho em azeite. Acrescente os pimentos, o tomate, a lula, o frango aos cubos e o miolo de amêijoa e de mexilhão. Deixe a cozinhar.
  • Junte as ervilhas frescas, o arroz e o açafrão. Refogue um pouco mais e adicione a água e o sal a gosto.
  • Deixe cozinhar até secar a água (o arroz deve estar levemente húmido).
  • Decore, por cima, com as tiras dos pimentos coloridos, a lagosta às tiras e/ou lagostins inteiros e os mexilhões. Os mexilhões poderão retirar uma parte da concha para ficar mais visível.
  • Sirva a seguir e bom apetite!
Francesinha Light sem álcool
02/08/2017

Quer provar aos seus amigos do Norte que é um verdadeiro tripeiro, apesar da sua intolerância à levedura de cerveja? Surpreenda-os com esta fantástica receita de francesinha feita pela Dr.ª Ana Pinto Paradela, da NutriAging!
PS: se costuma sentir-se mal ao comer este prato, mas não tem a certeza se a intolerância é ao alimento descrito acima, realize o nosso teste de Intolerância Alimentar A200.

francesinha

Porção: 2 pessoas

Ingredientes Molho:

  • 1 cebola
  • 4 colheres de polpa de tomate (ou caseira)
  • 1 caldo de carne
  • 2 vagens de piri-piri desfeitas
  • 1 colher de sopa de creme de marisco em pó
  • 1 dl de leite magro sem lactose
  • Sal e pimenta preta moída q.b.
  • fio de azeite

 Ingredientes para a Francesinha:

  • 4 Fatias de pão de forma sem glúten ou de trigo integral
  • 2 bifes de peru finos
  • 2 salsichas de peru
  • 8 fatias de fiambre de frango
  • 10 fatias de queijo magro sem lactose
  • 2 ovos
  • 1 limão
  • 2 folhas de louro
  • Sal e pimenta q.b.

Preparação do Molho:

  • Refogar a cebola em cubos com o azeite;
  • Quando a cebola estiver estaladiça, juntar o caldo de carne, o piri-piri e o creme de marisco. Envolver tudo cuidadosamente;
  • Após levantar fervura, colocar com lume mínimo e deixar ferver por 5 minutos;
  • Retirar do lume e triturar tudo na varinha mágica;
  • Levar novamente ao lume e, depois de levantar fervura, adicionar o leite e a polpa de tomate;
  • Retificar o tempero com uma pitada de Sal e pimenta preta;
  • Baixar o lume para o mínimo e manter enquanto prepara as francesinhas.

Preparação da Francesinha:

  • Temperar os bifes de peru com 1 pitada de sal dos Himalaias, sumo de limão e as folhas de louro;
  • Vaporizar um grelhador com o spray de óleo de coco ou azeite, grelhar os bifes e as salsichas e reservar;
  • “Estrelar” os ovos numa frigideira;
  • Colocar uma fatia de pão de forma em cada prato.

Montar a francesinha:

  • Colocar 1 fatia de queijo, 2 fatias de fiambre de frango, 1 bife de peru, 1 salsicha de peru, 2 fatias de fiambre de frango, 1 fatia de queijo e 1 fatia de pão de forma em cima do pão;
  • Colocar o ovo no topo e cobrir com 3 fatias de queijo;
  • Levar ao forno pré-aquecido para que o queijo do topo derreta e cubra a francesinha;
  • Quando estiver pronta, cobrir com o molho e servir bastante quente.

 

Labco inaugura posto de análises clínicas na clínica Lusíada de Faro
02/08/2017

A Labco acaba de abrir um novo posto de análises clínicas em Faro, reforçando assim os serviços prestados aos mais de 64.000 residentes na região, através da parceria com a Clínica Lusíadas Faro, localizada no Largo Dr. Francisco Sá Carneiro, 1(junto ao mercado).

As colheitas são realizadas pela Gnóstica-Laboratório do Grupo Labco – todos os dias úteis das 8h30 às 12h e sábado das 8h30 às 11h30. Os utentes terão ainda acesso a um conjunto de serviços extra, podendo receber o aviso de resultados prontos por SMS e/ou o envio dos mesmos por email, para sua maior comodidade. Bem como solicitar a opção de entrega de resultados urgentes, no próprio dia.

Para além das análises tradicionais, a Clínica passa também a disponibilizar todos os testes especiais da Labco, como o rastreio pré-natal não invasivo, o estudo da intolerância alimentar, entre muitos outros. E a rececionar citologias (ou papanicolau, como é vulgarmente conhecido).

A Clínica Lusíadas Faro dispõe de acordos com as principais seguradoras e subsistemas de saúde e equiparados.

A colaboração entre a Labco e a Lusíadas Saúde estende-se a vários outros pontos do país como Lisboa e Gaia. Para mais informações, visite www.lusiadas.pt, marque o 800 201 000 ou envie um email para geral@lusiadas.pt.

Bruno Gaspar – Futebolista vai ser pai de um menino (RECORD, neoBona)
17/07/2017
lucas-4
Bruno Gaspar – Jogador vai ser pai (Correio da Manhã, neoBona)
17/07/2017
Lucas 3
“É um menino e vai chamar-se Lucas” (Nova Gente, neoBona)
17/07/2017
Lucas 1 Lucas 2
Bruno Gaspar vai ser pai de um menino
10/07/2017

“Mais um para a equipa dos homens cá em casa! Vai ser um menino!”. Foi desta forma que o atual jogador da Fioretina Bruno Gaspar revelou, nas suas redes sociais, que vai ser pai de um menino. O sexo do primeiro filho do ex-jogador do Benfica e do V. Guimarães com a sua companheira Luisa Viana, foi desvendado através de um rastreio pré-natal não invasivo que o casal realizou na Labco, no Porto. O nascimento do bebé está previsto para 21 de setembro. 

Bruno Gaspar

“Não foi planeado, mas ser pai sempre foi um sonho meu, que agora será realizado. Estamos mesmo muito felizes. É o meu primeiro filho, e o da Luísa também; por isso, quisemos saber o máximo sobre a sua saúde. Optámos por realizar o rastreio neoBona para despiste das trissomias e soubemos que é um menino, o Lucas. Vai ser o novo craque da bola (risos). Estou a brincar, claro. Não vou esconder que gostava que ele fosse também jogador de futebol, mas não o vou pressionar. Ele será o que quiser”

Questionado sobre o seu futuro profissional, o atleta comentou que “Jogar no estrangeiro era uma prioridade. O atleta português tem outra visibilidade e valorização fora do seu país. E estou a adorar o povo italiano, são bastante tranquilos e acessíveis. A adaptação está a ser muito fácil.”

Bruno Gaspar e Luísa Viana estão juntos há 3 anos e conheceram-se através de amigos em comum. O casal revelou que o casamento faz parte dos seus planos para o futuro e que gostavam de ter, pelo menos mais dois filhos. Bruno confessou ainda que está ansioso pelo nascimento e que quer assistir ao parto do filho, que vai nascer em Portugal. Luísa irá juntar-se ao atleta em Itália quando tudo estiver estabilizado.

Mousse de Chocolate Super Light/ Vegan
06/07/2017

Quem não adora uma boa mousse de chocolate? Os intolerantes leite de vaca, ovos e glúten, e quem está de dieta, claro! Se é o seu caso, siga esta receita fantástica super light, sem açúcar e sem manteiga, da Dr.ª Ana Pinto Paradela, da NutriAging!

PS: se costuma sentir-se mal ao comer mousse, mas não tem a certeza se a intolerância é aos alimentos descritos acima, realize o nosso teste de Intolerância Alimentar A200.

mousse choco light


Porção: 4

Ingredientes:

  • 100gr chocolate negro (70% cacau)
  • 150ml de Aquafaba (água de cozer o grão, líquido que vem no frasco de vidro do grão cozido ou a água que fica na panela após a cozedura do grão demolhado).

Preparação:

  • Cortar o chocolate aos pedaços e derreter lentamente em banho de Maria, ou juntar um pouco de leite vegetal e derreter ao lume.
  • Opcional colocar stevia ou açúcar de coco junto ao chocolate.
  • Bater a Aquafaba, a água de cozer o grão até ficar em “claras em Castelo” numa batedeira ou Bimby 5 min com a borboleta;
  • Juntar a Aquafaba e o chocolate devagar, até formar uma mistura homogénea;
  • Colocar em taças e deixar no frio 3-4h.
  • Opcional: coloque em tacinhas individuais e polvilhe com nozes ou frutos vermelhos ou coco ralado a gosto.
Pizza sem queijo
06/07/2017

Quem adora pizza e não suporta queijo? Os intolerantes ao queijo, claro! Se é o seu caso, siga esta receita fantástica de pizza sem queijo, da Dr.ª Ana Pinto Paradela, da NutriAging!

PS: se costuma sentir-se mal ao comer pizza, mas não tem a certeza se a intolerância é ao queijo, realize o nosso teste de Intolerância Alimentar A200.

 

pizza sem queijo

Ingredientes Massa:

  • 1 copo de água
  • 1 colher de sobremesa de semente de sésamo
  • 1 pitada de sal
  • 1 colher de chá de fermento biológico sem glúten
  • 1 Chávena de chá de farinha sem glúten
  • 1 ovo

Preparação:

  • Bata a água, as sementes de sésamo, a farinha, o fermento e o sal no liquidificador por um minuto.
  • Junte o ovo e bata bem.
  • Coloque numa forma de pizza untada com óleo de coco, ou coberta com papel vegetal.
  • Leve ao forno pré-aquecido por cerca de 10 minutos.
  • Retire do forno e coloque a cobertura.

Cobertura de cogumelos, legumes e camarão:

  • 4 colh/sopa de "Queijo" soja mozarella ralado
  • Ervas aromáticas + 1 colh/sopa de azeite extra virgem
  • Curgete e cenoura em forma de esparguete
  • Camarão cozido e abacaxi
  • Cogumelos a gosto
  • Por cima depois de ir ao forno: Rúcula a gosto
“Dulce Félix: Vai ser uma princesa linda” (Nova Gente, neoBona)
04/07/2017
df 1

df 2

df 3

df 4

Dulce Félix: “Vamos ter uma princesa linda” (RECORD, NeoBona)
04/07/2017
dulce felix record
Maratonista Dulce Félix vai ser mãe de uma menina
04/07/2017

“Começou a maratona mais importante das nossas vidas! E vai ser na companhia de…uma menina!”. Foi desta forma que a atleta Olímpica do Benfica Dulce Félix revelou hoje, nas suas redes sociais, que vai ser mãe de uma menina. O sexo da primeira filha da maratonista com o companheiro Ricardo Ribas - também ele atleta Olímpico do mesmo clube - foi desvendado através de um rastreio pré-natal não invasivo que o casal realizou na Labco. O nascimento da bebé está previsto para 20 de dezembro. 

Dulce Félix

“Foi um bebé planeado. Eu e o Ribas já tínhamos falado sobre a altura certa para engravidar e decidimos que, após o ciclo Olímpico, esta era a nossa próxima meta. Quando descobrimos que eu estava grávida, foi uma emoção muito grande porque era o que o mais desejávamos. Este vai ser o meu primeiro filho e, por isso, quis ter a certeza que estava tudo bem. Fiz o neoBona para despiste das trissomias e outras possíveis anomalias do bebé, e confirmou-se que vamos ter uma princesa linda e saudável! Vai ser a mais linda prenda de Natal!

Quando questionada sobre o seu futuro profissional, a atleta confessa que “Nesta fase, estou a apoiar o Ribas na preparação para a Maratona do Mundial. Deixei de treinar tão forte, mas mantenho as minhas caminhadas. O afastamento das pistas, em especial dos Mundiais de atletismo, não me preocupa já tínhamos tudo planeado. No entanto, quero recuperar e voltar a atingir o nível que já atingi.”, revela a futura mamã.

Dulce Félix, de 34 anos, e Ricardo Ribas, de 39, estão juntos há 8 anos e foi a paixão pelo atletismo que os juntou. O casal revelou que o casamento poderá fazer parte dos seus planos para o futuro, apesar de não pensarem nisso para já. E que, se a vida assim o permitir, gostariam de ter mais um filho.

Créditos da fotografia: Eternaly You

Gelado de Morango (Sem Leite)
29/06/2017

Quem não adora um bom gelado para refrescar o corpo e a mente? Os intolerantes ao leite claro! Se é o seu caso, siga esta receita fantástica de gelado de morango, sem leite, da Dr.ª Ana Pinto Paradela, da NutriAging!

PS: se costuma sentir-se mal ao beber leite, mas não tem a certeza se a intolerância ao mesmo, realize o nosso teste de Intolerância Alimentar A200, e assegure-se de que a má disposição que sente não é provocada por algum alimento presente na receita!

gelado sem leite

Dose: depende de quanto comem os gulosos…
Ingredientes:

  • 500g de morangos congelados ou outra fruta a gosto
  • 1 banana congelada
  • 1-2 iogurtes de soja (vai colocando e verificando a consistência)
  • Adoçar com colher de sopa de mel ou xarope de arroz

Preparação:

  • Triture a fruta
  • Adicione posteriormente os iogurtes e o mel, ou xarope de arroz.
  • Coloque no congelador, dentro de um recipiente de vidro com película aderente por cima e tape.
  • Caso pretenda decorar, poderá fazê-lo com amêndoa laminada ou lascas de coco ou sementes de chia e goji
Sopa de Gaspacho (sem tomate)
21/06/2017

O calor veio para ficar! E, com as temperaturas tão elevadas, nada melhor que uma sopa fria, verdade? Pois bem, os seus desejos são ordens! A Dr.ª Ana Pinto Paradela, da NutriAging, compôs duas deliciosas receitas de sopa de gaspacho alternativas para intolerantes ao…tomate!

PS: se costuma sentir-se mal ao comer esta sopa, mas não tem a certeza se a intolerância é ao tomate, realize o nosso teste de Intolerância Alimentar A200, e assegure-se de que a má disposição que sente não é provocada por algum alimento presente na receita!

gaspacho


 
Gaspacho de Abóbora
Dose
: 6-8 pessoas
Ingredientes:

  • 800 gramas de polpa de abóbora cozida
  • 2 pimentões vermelhos
  • 2 colheres de sopa de azeite de oliva extra virgem
  • 1 cebola pequena
  • 1 dente de alho
  • 1 fatia de pão integral ou de espelta ou sem glúten
  • 1 punhado de salsa fresca
  • Sal e pimenta

Preparação

  • Cozinhe a polpa da abóbora ao vapor ou em lume baixo.
  • Deixe arrefecer, e bata a abóbora com a cebola e o alho.
  • Adicione uma fatia de pão velho amolecido em água, duas colheres de sopa de azeite de oliva. Tempere com sal e pimenta.
  • Deixe repousar o gaspacho de abóbora por, pelo menos, 2horas antes de servir.
  • Decore cada prato com salsa ou coentros, croutons e alguns cubinhos de pimentão vermelho e pepino.


Gaspacho de Beterraba

Dose: 6-8 pessoas
Ingredientes:

  • 800 gramas de beterraba cozida
  • 1 cebola roxa pequena
  • 1 dente de alho
  • 1 fatia de pão integral ou de espelta ou sem glúten
  • 1 pepino sem casca
  • 2 colheres de sopa de azeite extra-virgem
  • 1 colher de sopa de vinagre balsâmico
  • 1 colher de sopa de manjericão picado
    Sal e pimenta

Preparação

  • Corte as beterrabas cozidas, pique o alho e a cebola e bata tudo até obter uma consistência suave e cremosa de sopa.
  • Se quiser bata tudo ou decore no final com meio pepino picado, croutons e manjericão.
  • Sirva gelado.
Macarons light (sem açúcar)
23/05/2017

A operação bikini já começou, mas não resiste a um docinho de vez em quando? Então consulte abaixo a receita deste biscoito redondo, colorido, irresistível, recheado, crocante por fora e húmido e macio por dentro, que a Dr.ª Ana Pinto Paradela, da NutriAging, compôs para si. Delicie-se… sem culpa!

PS: se costuma sentir-se mal ao comer alguns doces, realize o nosso teste de Intolerância Alimentar A200, e assegure-se de que a má disposição que sente não é provocada por nenhum alimento presente na receita!

Macarons 1

Doses: 12
Tempo de preparação: 2-2:30h
Ingredientes:
Massa /Merengue:
70 g de amêndoas moídas ou farinha de amêndoas
50g de adoçante stevia ou 70g açúcar de coco ou geleia de arroz
50 ml de clara de ovo
Corante alimentar
Para o recheio:
50 g de cajus ou pistacho
100 g de pasta de amendoim
10g de stevia ou geleia de arroz

Preparação:
1. Bata as claras em Castelo até triplicar o volume.
2. Peneire a farinha de amêndoas e o adoçante várias vezes e reserve.
3. Quando as claras já estiverem em Castelo, acrescente o corante alimentar da cor que desejar e, aos poucos e devagar, a mistura da farinha e do adoçante.
4. Coloque o preparado num saco de confeiteiro e, sobre uma forma reta forrada de papel vegetal, modele os macarons.
5. Deixe secar por 2h. Passado esse tempo, asse os macarons no forno pré- aquecido a 170 graus durante 10min.
6. Para o recheio: moer o caju ou o pistacho até ficarem em pasta. Num recipiente à parte, bata a pasta de amendoim com o adoçante e, se gostar, um pouco de cacau em pó sem açúcar até obter um creme. Acrescente o caju ou pistacho à pasta e use de recheio para unir as tampas dos macarons.

 

Caipirinha (intolerantes a lima)

Macarons 2

Adora uma boa e fresca caipirinha, mas nunca lhe “cai” assim muito bem! O problema pode estar na lima! Descubra como contornar este alimento, ao qual pode ser intolerante, com duas receitas de caipirinha alternativas que a Dr.ª Ana Pinto Paradela, da NutriAging, compôs para si. À sua!
PS: descubra se é intolerante à lima com o nosso teste de Intolerância Alimentar A200.

 

Caipirinha de Uva & Limão (intolerantes a lima)

Ingredientes (1porção):

  • ½ limão em rodelas
  • 1 colher (sopa) açúcar mascavo, demerara ou de coco
  • 7 uvas roxa esmagadas e sem grainhas
  • 50 ml de cachaça
  • Gelo picado até completar o copo

Modo de preparo

  • Num copo coloque o limão e as uvas com o açúcar e amasse.
  • Adicione a cachaça e mexa bem.
  • Coloque o gelo e sirva.


Caipirinha de Limão & Gengibre

Ingredientes (1porção):

  • 1/2 limão em rodelas
  • 2 colheres (sobremesa) de açúcar demerara ou mascavo ou de coco
  • 3 pedaços finos de gengibre ralado
  • 50 ml de cachaça
  • Gelo

Modo de preparo

  • Num copo shake, coloque os 3 primeiros ingredientes e amasse.
  • Acrescente a cachaça e o gelo.
  • Mexa e sirva.
Arroz de Marisco Integral para Intolerantes ao Camarão
28/04/2017

O bom tempo veio para ficar e nada melhor que um bom prato de marisco à beira-mar! No entanto, se é intolerante ao camarão, a Dr.ª Ana Pinto Paradela, da NutriAging, compôs uma sugestão alternativa para si aqui! Delicie-se!

PS: Se costuma sentir-se mal ao comer uma garfada deste maravilhoso prato, na sua receita original, então não arrisque! Realize o nosso teste de Intolerância Alimentar A200, e assegure-se de que a má disposição que sente não é provocada, neste caso, pelo camarão!

arroz-marisco

Ingredientes (para 5 pessoas)

  • 500g mexilhão
  • 500g de amêijoas
  • 4-5 bocas de sapateira
  • 1 lombo de lagosta (opcional)
  • 1 cebola média/grande
  • 3 dentes de alho
  • 1 folha de louro
  • Azeite q.b
  • Óleo de coco (opcional)
  • Vinho branco q.b.
  • 2-3 tomate maduros
  • 2 mini pimentos amarelo e vermelho
  • 400 g de arroz integral ou basmati
  • 1 ramo de salsa
  • 1 ramo de coentros
  • Sal q. b.
  • Pimenta preta q. b.
  • Curcuma (opcional)
  • Piri-piri q.b.


Preparação

  • Coza os mariscos ou compre já cozidos num local de confiança. Caso sejam crus, lave bem, coza-os e descasque-os, aproveitando a água de todos eles, e aproveitando o lombo de lagosta ou uma boca de sapateira para decoração.
  • Reserve a água da cozedura e faça um bom caldo, junte coentros e salsa e um mini pimento e triture com varinha mágica. Descasque a cebola e os dentes de alho, pique tudo finamente, deite num tacho com um pouco de óleo de coco (e depois de refogado adicione azeite) ou  refogue em azeite, sem deixar queimar. Junte ao refogado os tomates maduros sem pele e sem sementes + 1 mini pimento bem picados e deixe em lume brando por 2-3 min.
  • Junte ao refogado o caldo (4 chávenas de caldo para 1 de arroz) , e o vinho q.b. deixe levantar fervura e, junte o arroz  deixe cozer por 12 minutos, junte os mariscos, os coentros picados, retifique os temperos  8sal, pimenta, piripiri, curcuma)e deixe ao lume por mais 3 minutos.
  • Retire o tacho do lume e decore com tirinhas finas de lombo de lagosta ou boca de sapateira desfiada + coentros e salsa picados e sementes de papoila. Sirva de imediato.

Bom apetite!!

Folar de Páscoa para Intolerantes ao Glúten e à Lactose
11/04/2017
Folar de Páscoa

Páscoa combina com folar mas folar não combina consigo? Se a sua intolerância à lactose e ao glúten o impendem de comer este bolo típico da época, descubra uma receita alternativa aqui!
Se está com dúvidas sobre as suas intolerâncias porque se sente mal ao comer um pedaço deste maravilhoso doce, então não arrisque! Realize o nosso teste de Intolerância Alimentar A200, e assegure-se de que a má disposição que sente não é provocada por nenhum dos ingredientes presentes neste bolo.

Ingredientes a substituir:

  • Fermento de padeiro por bicarbonato de sódio
  • Farinha de trigo tradicional por farinha de trigo sarraceno
  • Leite de vaca por leite vegetal


Ingredientes (duas unidades):

  • 40g Bicarbonato de Sódio
  • 500g Farinha de Trigo Sarraceno
  • 100 ml Leite vegetal morno - de aveia, cocô ou soja
  • 100g Stevia
  • 75g Óleo de côco
  • 1 colher de café Canela
  • 1 colher de café Erva-doce em pó
  • 1/2 cálice Aguardente
  • 2 Ovos
  • Sal (opcional) q.b.
  • 2 Ovos cozidos
  • Gema de Ovo para pincelar q.b.


Preparação:

  • Misture o bicarbonato de sódio com 100 g de farinha de trigo sarraceno e adicione metade do leite vegetal. Mexa até formar uma massa que se solta da tigela e das mãos (se necessário adicione o leite todo);
  • Numa taça, coloque a restante farinha e faça um buraco no centro, junte a massa do bicarbonato de sódio e ao redor desta coloque a stevia, o óleo de cocô derretido, a canela, a erva-doce, a aguardente e os ovos levemente batidos com um garfo (se colocar sal adicione-o aos ovos). Amasse tudo muito bem até que a massa se despegue da taça e bata-a na mesa de trabalho entre 15 a 20 vezes, até que esta fique com uma consistência fofa e elástica;
  • Passe uma taça por água quente, limpe-a muito bem, coloque lá dentro a massa, polvilhe com farinha, tape e coloque num local morno (embrulhe a taça num cobertor). Deixe levedar até duplicar de volume - entre uma e duas horas;
  • Retire um pouco de massa para a decoração e divida a restante em duas porções iguais, formando duas bolas. Achate um pouco, coloque no meio um ovo cozido e decore com rolinhos de massa por cima do ovo;
  • Leve ao forno quente a 200º durante cerca de 30 minutos. Depois de dez minutos cubra os folares com papel de alumínio para não queimar. A cinco minutos do final retire o tabuleiro do forno e pincele-o com uma gema de ovo misturada com um pouco de leite. Leve novamente ao forno para acabar de cozer e, se necessário, coloque de novo a folha de alumínio.
Pizza FIT
06/02/2017

Apetece-lhe uma pizza mas já iniciou a sua “luta” pela perda de peso? Problema resolvido! A Nutricionista Ana Pinto Paradela deixa-lhe esta receita de pizza FIT para que não sinta nenhum remorso. E sem glúten! Experimente e partilhe no facebook Labco as imagens do resultado final!
PS: Se ainda não conhece as suas intolerâncias, realize o A200, um teste que lhe permite avaliar a sua hipersensibilidade alimentar a mais de 200 alimentos!

pizza fit

OPÇÃO MASSA FIT

Ingredientes

  • 1 couve-flor pequena ou média +/- 2 a 3 cháv de couve-flor picada
  • ¼ cháv de chá de queijo parmesão ralado
  • ¼ cháv de chá de queijo mozzarella
  • 1 ovo
  • 1 colh(café)de sal
  • 1 colh(café)de alho em pó
  • 1 colh(café)de manjericão ou alecrim, picada (ou seca)
  • 1 colh(café)de orégãos, picados (ou secos)
  • Cobertura após a base estar cozinhada:
  • 1 cháv de chá de molho tomate caseiro (tomate maduro sem sementes, ervas aromáticas, cebola, alho e pimenta)
  • Mozzarella a gosto
  • Courgette, tomate, espinafres, camarão, salmão, atum, espargos, cogumelos….

Preparação Massa:

1. Pré-aqueça o forno.
2. Corte em pedaços o miolo da couve-flor, coloque a couve-flor num processador de alimentos até que se assemelha a textura de arroz.
3. Coloque a couve-flor picada no micro-ondas por aproximadamente 4-5 minutos. Remova do micro-ondas e deixe arrefecer por pelo menos 4-5 minutos.
4. Após a couve-flor arrefecer coloque-a num pano de cozinha e esprema todo o líquido possível.
5. Misture à couve-flor cozida, ovo, alho, queijo e temperos.
6. Mexa até formar uma textura de massa.
7. Espalhe a mistura de couve-flor sobre papel vegetal levemente untado com azeite.
8. Asse a base Fit por aproximadamente 10-15 minutos (dependendo do seu forno), ou até que a base seja dourada e crocante.
9. Depois de estar dourada retire do forno e adicione as coberturas que mais gostar.
10. Coloque a pizza de volta no forno e asse por cerca de 2min até que o queijo derreta.
11. Corte, sirva quente e saboreie!


OPÇÃO MASSA DE BATATA-DOCE

Ingredientes:
• 1 ½ cháv de chá de farinha de arroz
• 1 ½ cháv de chá de polvilho doce
• 2 colh/sopa de farinha de linhaça dourada
• 2 ½ colh/café de fermento biológico seco
• 1 colh café de sal
• 1 colh café de açúcar demerara (açúcar de cana não refinado)
• ½ cháv (chá) de batata doce cozida e amassada
• 2 ovos
• ½ cháv de chá de água morna
• ¼ cháv (chá) de azeite

Preparação Massa:

1. Pré-aqueça o forno.
2. Dissolva o fermento e o açúcar na água, deixe descansar até formar uma espuma (10 min);
3. Bata os ovos juntamente com o azeite e com a batata-doce;
4. Adicione o fermento e junte os ingredientes secos já misturados até a massa ficar homogénea;
5. Amasse muito bem até a massa “soltar dos dedos”;
6. Deixe a massa a descansar com um pano por cima, no frigorífico por 15 min;
7. Abra a massa e molde formando a/as bases fit, espalhe um pouco de molho de tomate e pré asse em forno médio (180°C) por 20min;
8. Após a cozedura, coloque a cobertura e leve ao forno mais 5-10 min para gratinar.


SUGESTÃO DE COBERTURAS

Cobertura de beringela:

  • 4 colh/sopa de mozzarella light
    Colocar por cima:
  • 1 beringela cortada em rodelas
  • Tomate cortado às rodelas
  • 2 bolas de mussarela de búfala light cortada às rodelas
  • 2 colh/sopa de molho pesto

Cobertura de espargos e azeitonas:

  • 2 colh/sopa de azeite extra virgem
  • 1 alho francês bem picado
  • 1 requeijão
  • Sal, orégãos, noz-moscada e pimenta do reino a gosto
    Colocar por cima:
  • 5 espargos frescos cortados ao meio
  • 3 col/sopa de queijo parmesão light e azeitonas

Cobertura de cogumelos e camarão/salmão:

  • 4 colh/sopa de mussarela light
  • Ervas aromáticas + 1 colh/sopa de azeite extra virgem
  • Camarão cozido ou salmão fumado
  • Cogumelos a gosto
  • Por cima depois de ir ao forno: Rúcula a gosto
Dieta? Hoje não!
12/01/2017

Que tal interromper a dieta e experimentar uma receita maravilhosa de panquecas sem glúten? Sem glúten = sem desculpas!

PS: se ainda não conhece as suas intolerâncias, realize o teste de Intolerância Alimentar A200, de forma a verificar quais os alimentos que lhe podem provocam reações inflamatórias, e assim evitá-los.


Panqueca de Banana

Porção: 6-10

Ingredientes:

  • 2 ovos (de preferência 1 gema e 2 claras)
  • 1 banana

Preparação:

  • Misture no liquidificador os ingredientes;
  • Coloque uma concha do preparado numa frigideira antiaderente ou numa frigideira previamente untada com óleo de coco;
  • Cozinhe em lume brando espere um pouco e vire a panqueca;
  • Poderá colocar no final coco ralado, sementes, canela, raspas de laranja, doce de morango caseiro sem açúcar...


Panqueca de Arroz
(intolerantes ao glúten e ao leite de vaca)

Porção: 6-10

Ingredientes:

  • 2 ovos
  • 1 chávena de chá de leite vegetal
  • 1 chávena de chá de farinha de arroz integral
  • 1 colher/sopa de azeite extra virgem ou de coco

Preparação:

  • Misture no liquidificador os ingredientes;
  • Coloque uma concha do preparado numa frigideira antiaderente ou numa frigideira previamente untada com óleo de coco;
  • Cozinhe em lume brando espere um pouco e vire a panqueca;
  • Poderá colocar no final coco ralado, sementes, canela, raspas de laranja, doce de morango caseiro sem açúcar...
Espaço Saúde do Peso promove rastreios gratuitos à população
09/01/2017
Rastreios saúde do peso

Com o objetivo de alertar para a importância da prevenção no cuidado da saúde, o Espaço Saúde do Peso promove, no dia 15 de janeiro, pelas 14h30, uma ação de rastreios gratuitos à população da Covilhã, em parceria com a Labco, o laboratório líder europeu em análises clínicas.

Qualquer pessoa que se desloque ao Auditório da Junta de Freguesia do Peso (entre as 14h30 e as 16h) e/ou ao Jardim da Residência Sénior do Peso (entre as 16h30 e as 18h30), poderá medir a glicémia e tensão arterial, bem como receber um kit que contém, entre outras ofertas, um voucher de desconto num teste de intolerância alimentar A200 da Labco.

Os presentes poderão ainda assistir a uma conferência sobre Saúde Comunitária, bem como usufruir de um Workshop sobre alimentação saudável, seguido de um lanche.

Aos 41 anos, Ana Brito e Cunha vai ser mãe de um rapaz (Lux, NeoBona)
03/01/2017
Ana Brito e Cunha 1

Ana Brito e Cunha 2

Ana Brito e Cunha 3

Ana Brito e Cunha 4

Ana Brito e Cunha 5

Ana Brito e Cunha 6
“Estou em Pânico” (Nova Gente, NeoBona)
03/01/2017
Nova Gente 1

Nova Gente 2
O que fazer depois dos excessos da época festiva?
03/01/2017
O que fazer depois dos excessos da época festiva?

Resistir às guloseimas das épocas festivas é missão quase impossível! No entanto, para voltar à rotina ou criar novos hábitos saudáveis, basta força de vontade! A nutricionista Ana Pinto Paradela (NutriAging) apresenta a solução, num Detox Funcional de 5 dias, composto por um plano alimentar e receitas para comer bem e ser feliz enquanto come!

Antes de o iniciar, é muito importante que siga as seguintes recomendações:

  1. Planeie o seu dia, organizando e preparando as suas refeições;
  2. Pratique exercício físico;
  3. Acabe com as desculpas, só se prejudica a si próprio;
  4. Relaxe e descomprima com música ou leitura, não com comida
  5. Ajuste o seu cronograma, definindo metas e objetivos diários;
  6. Realize o teste de Intolerância Alimentar A200, de forma a verificar quais os alimentos que lhe podem provocam reações inflamatórias, e assim evitá-los. Lembre-se que a intolerância aos alimentos pode dificultar/impedir a obtenção dos resultados que deseja atingir.

 

Plano Alimentar

Pequeno-Almoço

1 ft pão sem glúten com manteiga de amêndoa ou de amendoim + chá de cavalinha com canela
Pequeno-Almoço

1 Iogurte ou 3 col/sp de iogurte vegetal o% açucares + 1 col/sp de aveia integral ou linhaça + 2-3 nozes ou amêndoas
Pequeno-Almoço

Panqueca de aveia** + chá de Hibisco
Pequeno-Almoço

Overnight Oats*
Pequeno-Almoço

Ovo mexido ou omelete (1 ovo + claras + cogumelos ou fiambre magro + ervas aromáticas) + chá verde com lima
Snack da Manhã

Água aromatizada com canela limão e gengibre + 1 “mão” de sementes de abóbora
Snack da Manhã

1 gelatina 10kcal com sementes
Snack da Manhã

Palitos de 1 cenoura crua + pepino ou aipo + 2 castanhas do Brasil
Snack da Manhã

Chá de gengibre com limão + 1 “mão” de frutos secos (4 nozes+ 10 amêndoas sem sal)
Snack da Manhã

1 tortita de arroz com manteiga de amendoim ou amêndoa + chá jasmin
Almoço

Salada de folhas verdes*** + 100gr carne magra + legumes salteados + ½ batata-doce
Almoço

Salada de 3-4col/sp de quinoa ou millet + legumes variados +cogumelos + camarão cozido ou frango desfiado com sementes e aromatizado com ervas ou ½ laranja espremida na hora
Almoço

Salada verde + tomate cherry, cenoura ralada, pepino, aipo, rabanete +atum ao natural ou frango ou salmão selvagem ou camarão +frutos secos + 1 col/café de sementes de sésamo ou chia
Almoço

Salada verde + salmão ou lombo de pescada ou cavala no forno com ervas finas e limão + legumes salteados ou no forno (beringela, courgette, ½ batata doce)
Almoço

3-4col/sp de arroz colorido, arroz integral + legumes variados + cogumelos
Snack da Tarde

1 ovo cozido + chá cavalinha
Snack da Tarde

1 fruta (de preferência da época -tangerina) + 1 tortita de arroz ou tosta de quinoa
Snack da Tarde

1 Iogurte vegetal com sementes ou granola**** caseira
Snack da Tarde

2 Tortitas de arroz com guacamole ou manteiga de frutos secos
Snack da Tarde

1 fruta (de preferência da época-maçã reineta) + 1 tosta sem glúten
Jantar

Sopa de Legumes sem batata + legumes salteados com cogumelos ou espargos
Jantar

Queques de ovo com espinafres ou cogumelos ou ervas aromáticas + salada verde
Jantar

sopa de legumes sem batata + frango desfiado ou ovo cozido ou peixe desfiado
Jantar

Peito de frango limonado no forno + legumes de forno
Jantar

Puré de brócolos e couve-flor com lombo de pescada com molho de tomate fresco e ervas aromáticas, pimenta moída e curcuma
Ceia

Chá de hortelã ou príncipe
Ceia

Chá de menta
Ceia

chá digestão fácil
Ceia

Chá de limão e canela
Ceia

Chá noite tranquila

 

*Overnight Oats
Ingredientes:
2 col/ sopa de flocos de aveia integrais
1 col/sp de sementes de chia
1 col/ sob de canela em pó ou cacau magro biológico em pó
1/2 Banana ou frutos vermelhos ou kiwi…ou frutos secos +
Leite vegetal a gosto (amêndoa, coco, arroz, aveia…)

Preparação:
Colocar todos os ingredientes segundo ordem da lista de ingredientes num pote de vidro durante a noite e reservar no frigorífico para a manhã seguinte.

 

**Panqueca de Aveia
Ingredientes
:
1 col/sp de farelo de aveia integral
1 col/sp de iogurte natural 0% ou vegetal
1ovo
Raspas de limão ou laranja
Topping: pode colocar coco ralado biológico

 

***Temperos para saladas
- Temperar com molho de abacate OU
- Limão E ervas aromáticas OU
- Vinagre de sidra e azeite virgem extra OU
- Molho iogurte (1/2 iogurte 0% natural + ervas aromáticas + sal dos Himalaias + pimenta moída ou noz moscada ou curcuma) OU
-Guacamole (abacate+ azeite+ tomate+ sumo lima ou limão+ cebola + salsa ou coentros + pimenta preta moída)

 

****Granola Caseira
Ingredientes para 1 frasco de vidro grande
:
Flocos de Aveia integral (400-500gr)
Embalagem de frutos secos mix (noz, amêndoa, avelã, castanha do Brasil) ou colocar os que gostar mais
Sumo de 1 laranja ou Limão + raspas se gostar
2 colh/sopa de chia
2 colh/sopa de sementes mix (sésamo, abóbora …)
2 colh/ sopa de mel ou xarope de agave
1 colh/sopa de canela
Preparação:
Triturar os frutos secos grosseiramente, misturar a veia, frutos secos, sementes, chia. À parte misturar mel, sumo de laranja, raspas, canela e após mistura colocar no preparado e misturar bem.


*****Café:
Se o café é essencial no seu dia, opte por ingerir apenas 1-2 cafés sem açúcar/dia, de preferência biológico, colocando 1 col/café de óleo de coco ou stevia.

 

Receita para uma passagem de ano especial: arroz doce sem lactose!
30/12/2016
Receita para uma passagem de ano especial: arroz doce sem lactose!

Para que entre em 2017 bem docinho - e nada intolerante -, deixamos-lhe aqui a receita da sobremesa mais aguardada, especialmente adaptada aos intolerantes à lactose! Experimente e partilhe no facebook Labco as imagens do resultado final! E, se ainda não conhece as suas intolerâncias, comece o ano com o A200, um teste que lhe permite avaliar a sua hipersensibilidade alimentar a mais de 200 alimentos! Com o A200, terá sempre uma boas “entradas”!

Ingredientes:

  • 1 chávena de chá de arroz
  • 2 cravos-da-índia
  • 3 paus de canela
  • 5 colheres de sopa de adoçante de açúcar
  • 4 chávenas de chá de leite de arroz/coco
  • 1/2 de água
  • Raspas da casca de limão
  • Canela em pó
  • Lascas de amêndoa

Preparação:

  • Coloque arroz, cravos-da-índia, paus de canela, raspas de limão, água e açúcar numa panela.
  • Cozinhe tudo em lume branco.
  • Quando a água for completamente absorvida, adicione o leite e cozinhe também em lume brando, mexendo de vez em quando, até o arroz ficar macio.
  • Depois de pronto, sirva com lascas de amêndoas e polvilhe canela em taças individuais.

 

“A Melhor Amiga da Barbie” está grávida de uma menina
30/12/2016

A Melhor Amiga da Barbie está grávida de uma menina

“Parece que a Barbie vai ter outra melhor amiga!”. Foi desta forma que a blogger revelou, nas suas redes sociais, que vai ser mãe de uma menina. O sexo da primeira filha de Ana Gomes, autora do Blog A Melhor Amiga da Barbie, com o empresário Tiago Freixo foi confirmado através de um rastreio pré-natal não invasivo. O nascimento da bebé está previsto para final de maio de 2017.

“Confesso que não foi uma gravidez planeada. E a fase inicial não foi fácil, comecei a sentir-me instável fisicamente, tinha muitas tonturas e andava muito cansada. Faço desporto regularmente e já não estava a conseguir treinar da mesma forma. Foi aí que comecei a desconfiar que pudesse estar grávida. Fiz um teste da farmácia que deu negativo, mas não fiquei convencida. Fui à médica e, através do teste de sangue, descobri que estava grávida. Fiquei surpreendida e o Tiago ficou muito feliz. Ainda não tive nenhum desejo louco por alguma coisa, apenas dou por mim a comer coisas diferentes” revela a futura mamã.

Questionada sobre o sexo do bebé, a blogger revelou que “Estávamos muito ansiosos por saber o sexo do bebé. O Tiago queria uma menina e eu também já me tinha mentalizado, pelas ecografias, que deveria ser uma menina. Como não tenho idade para fazer a amniocentese - e nem faria sentido- optei por realizar o neoBona para fazer o despiste das trissomias e ter a certeza de que estava mesmo tudo bem com a bebé. A partir do momento em que temos um bebé a crescer dentro de nós, há uma enorme preocupação em ter a certeza que está tudo ok. O teste acabou por nos confirmar que esperamos uma menina”.

Ana Gomes, de 28 anos, e Tiago Freixo, de 32, namoram há cerca de 2 anos e conheceram-se através das redes sociais. O casal de namorados confessa que nunca sonhou muito com o casamento e que o mesmo não faria diferença na sua vida. Grávida de 18 semanas, Ana confessou também que o nome já está escolhido: Vitória!

Ana Brito e Cunha revela sexo do bebé
30/12/2016
Ana Brito e Cunha revela sexo do bebé

“Felizes por receber a notícia de que vamos ter um rapaz (espero que lindo como o pai Smille Icon)”. Foi desta forma que a atriz revelou, nas suas redes sociais, que vai ser mãe de um menino. O sexo do primeiro filho de Ana Brito e Cunha com o marido Afonso Coruche, foi confirmado através de um rastreio pré-natal não invasivo, e o nascimento está previsto para maio de 2017.

“Para mim, ter um filho faz parte do plano natural de uma relação, pelo que foi uma gravidez planeada. Tive os enjoos naturais durante o primeiro trimestre, e sabia-me muito bem comer manga nessa altura. Fiquei admirada pois é um fruto que nunca comia muito. Agora está a ser uma gestação bastante tranquila, estou a desfrutar bastante deste sentimento indiscritível de ter um novo ser a crescer dentro de mim. Estamos radiantes e a preparar a sua chegada.” revela a futura mamã.

Questionada sobre o sexo do bebé, a atriz revelou que “Não tínhamos preferência pelo sexo, só queríamos que viesse bem e com saúde. Foi por isso, e pelos acontecimentos passados, que decidimos fazer o NeoBona. Este rastreio confirmou-nos que o bebé estava efetivamente bem, e tem o “plus” de revelar o sexo: é um menino. Gostávamos de ter mais um filho, mas vamos dando um passo de cada vez”.

Ana Brito e Cunha, de 41 anos, e Afonso Coruche, de 39, conhecem-se há mais de 20 anos, mas o “click” só ocorreu há cerca de 2 anos. O casal casou em maio deste ano e espera o seu primeiro filho em comum. Grávida de 18 semanas, Ana confessa que o nome ainda não é consensual e que, o mais provável será decidirem apenas após o nascimento.

 

Doces de Natal Saudáveis e sem Intolerâncias!
21/12/2016

O Natal é uma época de excessos! Por isso, partilhamos consigo algumas receitas igualmente simples e doces, adaptadas às várias intolerâncias alimentares, e escritas pela nutricionista Ana Pinto Paradela. Se ainda não conhece as suas intolerâncias, aproveite para fazer o nosso teste A200 e aprenda muito mais sobre si!



Receita 1 - Arroz Doce Light

Arroz doce light  

Intolerância
: Leite de vaca
Porção: 6-10

Ingredientes
:

  • 1 chávena de chá de arroz Carolino
  • água (+/- 5 chávenas de chá)
  • 500-800ml Leite de arroz ou de coco
  • pau de canela e canela em pó
  • casca de limão
  • 1-2 gemas de ovo
  • 50-80gr açúcar de coco ou mascavo

Preparação:

  • Colocar uma panela de água ao lume com casca de limão e pau de canela, deixe ferver;
  • Quando levantar fervura junte o pau de canela, as cascas de limão e o arroz e deixe cozer em lume brando durante 15 min;
  • Retire do lume o arroz e escorra;
  • Aqueça o leite com o açúcar, pau de canela e limão;
  • Coloque o arroz no tacho com o leite quente;
  • Deixe cozinhar em lume brando acrescentando o restante do leite à medida que o arroz for secando (a quantidade de leite depende do gosto);
  • Quando o arroz estiver cremoso e bem cozido, retire do lume e coloque as gemas de ovo (previamente misturada com um pouco de leite vegetal);
  • Coloque em tacinhas individuais e polvilhe com canela a gosto.



Receita 2 - Mousse de Chocolate Super Light/ Vegan

mousse de chocolate


Intolerância
: leite de vaca, ovos, glúten, sem açúcar e sem manteiga
Porção: 4

Ingredientes
:

  • 100gr chocolate negro (70% cacau)
  • 150ml de Aquafaba (água de cozer o grão, líquido que vem no frasco de vidro do grão cozido ou a água que fica na panela após a cozedura do grão demolhado.

Preparação:

  • Cortar o chocolate aos pedaços e derreter lentamente em banho de Maria ou juntar um pouco de leite vegetal e derreter ao lume;
  • Opcional colocar stevia ou açúcar de coco junto ao chocolate.
  • Bater a Aquafaba, a água de cozer o grão até ficar em “claras em Castelo” numa batedeira ou Bimby 5 min com a borboleta;
  • Juntar a Aquafaba e o chocolate devagar até formar uma mistura homogénea;
  • Colocar em taças e colocar no frio 3-4h.
  • Opcional: coloque em tacinhas individuais e polvilhe com nozes ou frutos vermelhos ou coco ralado a gosto.



Receita 3- Trufas de Cacau Funcionais

Trufas de cacau 

Intolerância
: leite de vaca, ovos, glúten, sem açúcar e sem manteiga
Porção: 15-20 trufas

Ingredientes
:

  • 8 Tâmaras sem caroço
  • 1 copo de amêndoas e nozes
  • 4 colher/sopa de Cacau magro em pó
  • 3 colher/sopa de água
  • 1 colher/sopa de Agave ou xarope de arroz

Preparação:

  • Misturar todos os ingredientes e bater numa batedeira até ficar uma massa homogénea;
  • Retirar para um recipiente e fazer bolinhas e polvilhar com coco ralado, chia, nozes, amêndoas picadas, a gosto


Receita 4 - Bolachas de Gengibre

bolachas de gengibre

Intolerância
: leite de vaca, ovos, glúten, sem açúcar e sem manteiga
Porção: 20-25 bolachas (depende das formas utilizadas)

Ingredientes
:

  • 220gr farinha de Aveia
  • 60gr de amêndoas cruas
  • 100gr de Tâmaras sem caroço
  • 35ml de óleo de coco derretido
  • 80ml de leite de arroz e coco
  • 1 colher/sopa cheia de canela em pó
  • 2-3 Fatias finas de gengibre ou 2 colheres/chá de gengibre em pó
  • 1 colher/chá de fermento para bolos bio
  • Raspa de 1 laranja e limão pequenos

Preparação:

  • Misturar todos os ingredientes e triturar até ficar uma massa maleável e homogénea;
  • Retirar a massa e colocar entre 2 folhas de papel vegetal e esticar com um rolo da massa;
  • Cortar a massa com formas natalícias;
  • Levar ao forno numa folha vegetal por 15-20 min, até estarem douradas;
  • Deixar arrefecer e guardar num frasco de vidro fechado.
  • Duração até 2 semanas.

 

Ganhe um livro “Olívia, a ovelha que não queria dormir”
19/12/2016
Passatempo Fourbabies


A Labco acaba de lançar, em parceria com a ForBabies, o passatempo que lhe vai dar as melhores noites de sono de sempre!

A história da ovelha Olívia descreve a aventura de uma pequena e fofa ovelha que, mesmo com muito sono, não tinha vontade de dormir.  Desenvolvido com base na investigação científica mais atual, inclui, de forma subtil e harmoniosamente introduzidas na ação, técnicas de integração sensorial e relaxamento muscular progressivo que, através do imaginário, induzem estados emocionais destinados a organizar o sistema nervoso central e, assim, a acalmar a criança. Para além do cheiro a alfazema, um indutor natural do sono, este livro está repleto de pequenos segredos que ajudam as crianças a adormecerem com mais facilidade e, acima de tudo, a dormirem a noite toda! Inclui dicas e instruções de leitura para os pais.

Para participar e ganhar uma das duas unidades do livro “Olívia, a ovelha que não queria dormir”, deve seguir os seguintes passos:

  • Ser fã da página de Facebook da Labco.
  • Ser fã da página de Facebook da ForBabies.
  • Comentar o nosso post do passatempo, com uma frase criativa que inclua as palavras “Olívia” “Sono” e “Labco”.

O passatempo termina a 25 de dezembro de 2016. Os vencedores serão conhecidos a 6 de janeiro de 2017.
Para fazer download do regulamento, clique aqui.

Participe já e boa sorte!

Labco abre posto de análises clínicas em Beja
09/11/2016

A Labco acaba de abrir um novo posto de análises clínicas no distrito de Beja, passando assim a disponibilizar os seus serviços aos mais de 35 mil residentes da região, através da parceria com a Clinibeja, localizada na Rua António Sardinha, nº 23.

Clinibeja

As colheitas são realizadas pelo Laboratório Dr. Flaviano Gusmão - empresa do Grupo Labco - todas as segundas, quartas e sextas das 08h às 11h. Os utentes terão ainda acesso a um conjunto de serviços extra, podendo receber o aviso de resultados por SMS e/ou o envio dos mesmos por email, para sua maior comodidade. Bem como solicitar a opção de entrega de resultados urgentes, no próprio dia.

Para além das análises tradicionais, a clínica passa também a disponibilizar todos os testes especiais da Labco, como o rastreio pré-natal não invasivo (deteção das trissomias e anomalias mais frequentes no feto), o A200 (estudo da intolerância alimentar a 200 alimentos da Dieta Mediterrânica), entre muitos outros. E a rececionar amostras de citologias (papanicolau, como é vulgarmente conhecido).

“Com esta parceria, a Labco aumenta a sua proximidade aos utentes do distrito de Beja, e suprime as necessidades de um consumidor cada vez mais exigente que opta, frequentemente, pelo serviço de melhor qualidade e mais próximo da sua residência ou local de trabalho”, explica Filipa Pereira, Responsável de Marketing da Labco Portugal.

Segundo o Dr. Jaime Capela, Diretor da Clinibeja, “A nossa Unidade disponibiliza uma variedade de especialidades que, por vezes, requerem a realização de análises clínicas. Esta parceria vem colmatar a necessidade de um serviço que sentimos que será importante para os nossos clientes e que, ao mesmo tempo, lhes facilita a vida, pois podem realizar as suas consultas e as suas análises clínicas no mesmo local.”

A Clinibeja é o primeiro parceiro Labco em Beja. As suas ofertas abrangem uma grande variedade de especialidades tais como Medicina Dentária, Ortodontia, Pneumologia, Ginecologia, Psiquiatria, Psicologia, Terapia da Fala, Fisioterapia, Podologia e Pediatria, entre muitas outras. Para mais informações, visite www.clinibeja.com, marque o 284321517 ou envie um email para clinibeja@gmail.com.

Nutrição- Intolerância Zero (Women’s Health, A200)
07/11/2016
Artigo Intolerância Zero
Com cabeça! (Revista Saber Viver, Brainscreen)
07/11/2016
Artigo Com Cabeça
Labco abre Posto de Análises Clínicas em Coimbra
03/11/2016

Clinic4You em Coimbra

A Labco acaba de abrir um novo posto de análises clínicas no distrito de Coimbra, passando assim a disponibilizar os seus serviços aos mais de 143 mil residentes da região através da parceria com a Clinic4You.

Todos os clientes da Clinic4You – localizada na Galeria Comercial na Urbanização Quinta das Lágrimas, Rua António Gonçalves, Lote 1B, Loja 9 - poderão agora realizar as suas análises clínicas e testes especiais como o a200 (intolerância alimentar) ou o Mineralograma (“saúde” do cabelo) todas as terças e quintas-feiras da 7h30 às 10h30. Bem como solicitar o aviso de resultados prontos por SMS e o envio de resultados por email e/ou urgentes, com entrega no próprio dia, para sua maior comodidade.

“O consumidor atual está cada vez mais exigente e opta, frequentemente, pelo serviço de melhor qualidade e mais próximo da sua residência ou local de trabalho. Esta parceria com a Clinic4You permite-nos aumentar a proximidade aos utentes, uma vez que não tínhamos, até agora, qualquer representação em Coimbra. Queremos continuar a apostar na expansão da nossa rede de parceiros e fazer chegar os nossos serviços de análises clínicas e testes especiais a um maior número de pessoas”, explica Filipa Pereira, Responsável de Marketing da Labco Portugal.

Segundo o Dr. Tiago Dias Ferreira, Diretor da Clinic4You, “O facto da Labco ser líder na área de diagnóstico médico dá-nos uma enorme confiança nesta parceria. Além das análises clínicas tradicionais, temos um parceiro que oferece ainda um leque de testes especiais orientados para a medicina preventiva personalizada (ou anti-aging) que se adaptam perfeitamente ao tipo de serviços que prestamos na Clinic4You.”

A Clinic4You é o primeiro parceiro Labco em Coimbra. As suas ofertas abrangem uma grande variedade de especialidades tais como dermatologia, ginecologia, ortopedia, reumatologia, pneumonalgia, entre muitos outros. Para mais informações, visite www.clinic4you.pt, marque o 239 440 184 ou envie um e-mail para clinic4youcoimbra@gmail.com.

Cancro na mama: sinais de alerta e mecanismos de prevenção
27/10/2016
Entrevista BRCA Plus

O cancro na mama afeta milhares de mulheres em Portugal sendo que, por ano, surgem cerca de 5000 novas doentes. É fundamental a existência de um diagnóstico tão precoce quanto possível bem como estar alerta para alguns sinais.
Margarida Reis Lima, médica especialista em Genética no GDPN no Porto, refere em entrevista alguns mecanismos de prevenção importantes bem como quais as medidas a tomar em caso de dúvida nos sintomas.


Cancro na mama. Ainda há muitas mulheres cujo medo desta expressão faz com que não façam exames regulares?

Parece-me que isso acontece cada vez menos, felizmente. As senhoras estão cada vez mais alertadas para o benefício de um diagnóstico feito precocemente.


A partir de que idade é que os exames devem ser efectuados? Com que frequência?

Todas as mulheres devem fazer o auto-exame de palpação mensalmente, e contactar imediatamente o médico se notarem alguma alteração, ou tiverem dúvidas. O auto-exame deve ser feito uma semana após a menstruação ou , se não for regular, no mesmo dia todos os meses. Os exames de investigação devem ser efetuados por indicação médica, pois cada caso é um caso. Se houver antecedentes na família de cancro da mama, essa vigilância será ajustada nos tempos de vigilância. No caso de não haver antecedentes na família as sociedades científicas aconselham a efetuar mamografia a partir dos 35/40 anos anualmente ou de 18 em 18 meses.


As taxas de incidência estão em crescimento. Quais são os sinais de alerta?

Em Portugal surgem anualmente cerca de 5000 novos casos. Para se combater eficazmente o cancro na mama, a mulher deve assumir uma atitude proativa, quer pelo auto-exame quer contactando imediatamente o médico em caso de dúvida.

Fazem parte dos sinais de alerta:

  • Qualquer alteração na mama ou no mamilo (quer do aspeto ou na palpação) e qualquer dor persistente;
  • Qualquer nódulo (“caroço”) ou espessamento na mama, junto da mama ou na zona da axila;
  • Alteração da sensibilidade no mamilo e retração do mamilo (mamilo puxado para dentro);
  • Mudança do tamanho ou forma da mama;
  • Pele da mama, aréola ou mamilo com aspeto escamoso, vermelho ou inchado; pode apresentar saliências ou depressões, parecidas com “casca de laranja”;
  • Feridas que não cicatrizam;
  • Secreção ou perda de líquido pelo mamilo.


Existem mecanismos mais tradicionais e outros mais inovadores de prevenção. Quais são as principais diferenças entre eles?

Todas as metodologias clássicas de prevenção (auto-exame, ecografia, mamografia,etc…) têm mostrado resultados muito bons, eficazes e reconhecidos mundialmente. Têm a grande vantagem de estarem acessíveis em qualquer parte do País e em muitos países são totalmente gratuitos para a mulher, se efetuados através do SNS ou em centros de rastreio. O chamado método inovador, o teste molecular, tem a desvantagem de ser pago e de, no caso de resultado positivo, poder ser necessária uma consulta de aconselhamento genético por Especialista para interpretação dos resultados. Nunca vai fazer orientação direta para diagnóstico, mas sim para o risco de vir a ter um cancro e necessidade de eventual rastreio mais eficaz. Tem a vantagem de poder definir riscos aumentados em indivíduos que o desconheciam totalmente.


Fale-me do Teste BRCA Plus. Como funciona? Que eficácia tem?

O teste BRCA Plus é um teste de genética molecular que numa só análise vai testar a maioria dos genes que atualmente se reconhecem como conferindo um aumento de risco para cancro na mama, ovário e endométrio e para o cancro hereditário. Classicamente eram estudados os genes BRCA 1 e 2 por sequenciação associando-se o estudo por outra técnica genética para pesquisar grandes deleções ou duplicações ou mutações específicas. Este estudo é moroso e dispendioso. Atualmente, com o advento da nova biotecnologia genética, o estudo tornou-se muito mais rápido e menos oneroso, utilizando a sequenciação de nova geração (next generation sequencing – NGS). Também se tornou mais acessível estudar simultaneamente um painel de maior número de genes associados ao risco de determinado cancro, em vez de estudar somente um ou dois genes. Estes painéis têm também a vantagem de ser dinâmicos, podendo completar-se com mais genes à medida que o conhecimento científico evolui. Assim, o BRCA Plus testa 18 genes conhecidos como implicados no risco do cancro da mama, ovário e endométrio. Um resultado positivo não confirma a existência de um cancro, somente confirma que essa pessoa tem um aumento do risco de o vir a ter e que necessita de uma vigilância personalizada. A sua eficácia tecnológica para detetar alterações nos genes é muito alta, igual ou acima dos 97%. É efetuado através de uma simples amostra de sangue por colheita normal, ou por uma amostra de saliva.


Só as mulheres com antecedentes familiares de cancro é que o podem fazer?

Atualmente sabe-se que aproximadamente 50% das mulheres com mutações genéticas nos genes BRCA 1 e 2 (os que mais frequentemente são responsáveis pelas situações familiares de cancro da mama e ovário) não têm antecedentes familiares de cancro e ignoram que têm aumento de risco para este tipo de cancro. Sendo assim, a realização do teste genético poderia ajudá-las a definir o seu grau de risco, pelo que pode ser recomendado, como medida preventiva, a qualquer mulher a partir dos 30 anos.


Neste momento como estão as taxas de cura?

Felizmente as taxas de cura têm melhorado muito pelo facto de se estar a diagnosticar cada vez mais cedo os casos de cancro, devido a uma boa prevenção. Em Portugal as taxas de sobrevivência ao cancro da mama estão atualmente acima dos 84%, e sempre a melhorar em cada ano.


Embora a probabilidade de cura seja cada vez maior é quase impossível uma pessoa achar que não vai ser mortal. Olhando para os casos que tem acompanhado, como é que tem sido a reação das pessoas?

A notícia de que se é afetada de um cancro é sempre devastadora para uma pessoa. No entanto, saber que pelo facto de se ter diagnosticado, há a possibilidade de atuar clinicamente usando todas as possibilidades terapêuticas existentes, traz sempre uma esperança muito grande. Também ajuda saber que as taxas de cura estão continuamente a melhorar, e a investigação científica e desenvolvimento da biotecnologia continua a descobrir melhores métodos de tratamento. Ter uma atitude psicológica positiva e de resistência e perseverança na luta contra o seu próprio cancro, ajuda na realidade o nosso corpo a ter as melhores condições para combater esse cancro. É importante haver acesso a apoio psicológico profissional nesta situação, mas a nossa rede natural de apoio familiar e de amigos também é essencial, para não nos isolarmos.

 

Saiba mais em: http://saberviver.sapo.pt/cancro-na-mama-sinais-de-alerta/

"É uma menina. Estamos muito felizes" (Lux, neoBona)
25/10/2016
Lúcia Garcia Lux 1
Lúcia Garcia Lux 2
Lúcia Garcia Lux 3
Lúcia Garcia Lux 4
Lúcia Garcia Lux 5
Lúcia Garcia está grávida de uma menina (Correio da Manhã, neoBona)
25/10/2016

A criança deverá nascer em março do próximo ano.

 Lúcia Garcia CM

Lúcia Garcia revela sexo do bebé
25/10/2016
Lúcia Garcia

GUESS WHAT??? IT’S A GIRL”. Foi desta forma que a modelo revelou, nas suas redes sociais, que vai ser mãe de mais uma menina. O sexo da primeira filha de Lúcia Garcia com o jogador de futebol Bruno Aguiar, foi confirmado através de um rastreio pré-natal não invasivo, e o nascimento está previsto para março de 2017.

Foi uma gravidez planeada, só não estávamos à espera que fosse tão rápido (risos). Começamos a tentar e a verdade é que conseguimos facilmente. Está tudo a correr muito bem e estamos radiantes. Tive os enjoos normais durante os primeiros 3 meses, mas depois passou, agora tem sido uma gestação bastante tranquilo. No entanto, admito que estamos um pouco ansiosos, por vê-la e tê-la nos nossos braços. Dizem que na segunda gravidez, os pais estão mais calmos porque já não é novidade, mas no nosso caso, é ao contrário” revela a mamã.

Questionada sobre o sexo do bebé, a modelo revelou que “Não tínhamos preferência pelo sexo, eu já tenho uma menina e o Bruno tem um menino. Queríamos era que viesse bem e com saúde. Foi por isso que decidimos fazer o NeoBona. Tenho andado muito ansiosa e, por isso, decidimos fazer este rastreio pré-natal não invasivo, para sentirmos segurança de que o bebé estava efetivamente bem. E também para confirmarmos o sexo, tínhamos muita curiosidade. Só aí tive 100% de certeza que era uma menina. Gostávamos de ter, pelo menos, mais um filho”.

Lúcia Garcia e Bruno Aguiar conheceram-se há cerca de 1 ano, na praia, e nunca mais conseguiram estar um sem o outro. Questionados sobre a possibilidade de casar, o casal confessa que gosta de viver o dia a dia sem pensar no assunto e que, a prioridade é serem felizes. Quanto ao nome, ainda estão a decidir. Recorde-se que Bruno Aguiar já tem um filho de um anterior casamento com a empresária Vanessa Rebelo, e que Lúcia Garcia tem uma filha também de um anterior casamento com o manequim Mário Franco.


Para mais informações, siga os links:

PT Jornal, neoBona

Move Notícias, neoBona

Caras, neoBona

Lux, neoBona

Impala, neoBona

VIP, neoBona

Flash Vidas, neoBona

TV Mais, neoBona

Notícias ao Minuto, neoBona

Sapo, neoBona

Nova Gente, neoBona

MSN, neoBona

Mais Futebol, neoBona

Kleber Pinheiro vai ser pai de um menino (Jornal Record, NeoBona)
18/10/2016

O nascimento da criança está previsto para dezembro.

 Kleber Record

"Portugal é o país ideal para o nosso filho nascer" (Nova Gente, NeoBona)
18/10/2016
Kleber 1

Kleber 2

Kleber 3

Kleber 4

Kleber 5

Kleber 6
Ganhe um Teste de Intolerância Alimentar A200
17/10/2016
Passatempo A200

A Labco acaba de lançar o passatempo mais saboroso de sempre! Para se habilitar a ganhar o nosso teste A200, e descobrir se tem intolerância a mais de 200 alimentos da Dieta Mediterrânica, só tem de ir à nossa página Labco no Facebook e publicar, no post do passatempo, a imagem mais original da palavra A200 escrita com alimentos.

O passatempo tem início no Dia Mundial da Alimentação - 16 de outubro – e término a 23 de outubro de 2016. Para fazer download do regulamento, clique aqui. Para mais informação sobre o A200 e os alimentos testados, consulte www.labco.pt/Catalogo/teste-a200.aspx.

"Fui obrigada a reduzir o ritmo", Adriane Garcia (Revista VIP, NeoBona)
14/10/2016

Grávida de cinco meses, a apresentadora de 35 anos confessou à revista VIP que vive uma gravidez delicada.
 Adriane vip 1
Adriane vip 2
Adriane vip 3 

Adriane vip 4
Adriane vip 5

Ex-jogador do Porto vai ser pai de um menino
14/10/2016

“Que particularidades irá ele herdar? Terá o sorriso do papai? Como serão os cabelos e a pele quando ele cá chegar? Nascerá com os meus olhos? Passo a mão na minha barriga, uma vez mais, e deixo-me levar pela imaginação. Em breve ele estará cá fora e nós já o poderemos aconchegar ternamente em nossos braços.” Foi desta forma que a namorada do ex-jogador do Porto Kleber Pinheiro revelou, nas suas redes sociais, que vai ser mãe de um menino. O sexo do primeiro filho do atual jogador do Estoril com a jornalista Rafaela Peixoto foi confirmado através de um teste pré-natal não invasivo que o casal realizou na Labco. O nascimento está previsto para dezembro.

Kleber 1

“Estou muito ansioso, e receoso ao mesmo tempo. Sempre tive o sonho de ser pai, gostava de ter um casal. E se viesse o rapaz primeiro, ainda melhor, para depois controlar a irmã mais nova (risos). Não pretendo influenciá-lo a ser jogador de futebol, apoiarei qualquer decisão dele. Ao contrário do que se pensa, a vida de jogador de futebol, até chegar à fase profissional, é muito complicada. A decisão de voltar agora esteve intimamente relacionada com a gravidez da Rafaela, não podia ter escolhido outro país para ser pai. Foi aqui que me acolheram e que me deram todas as oportunidades para demonstrar o jogador que sou hoje. Por isso, quando descobrimos que íamos ser pais, falámos em voltar, a oportunidade surgiu, e aqui estamos. Descobrimos que era um menino através do rastreio pré-natal NeoBona, que realizámos por recomendação do nosso médico e de um colega meu do Estoril, que também foi pai há pouco tempo” revela o futuro papá.

Já a jornalista revelou que “Pelos chutos que o bebé dá, acho que vai ter muito jeito para o futebol. Estou a ter uma gravidez ótima, não tenho medo da evolução. Talvez apenas algum receio do momento do parto. Os desejos também não têm sido um problema. Acho que só obriguei o Kleber a sair de casa uma vez a meio da noite, quando estava de dois meses, na China. Lá há muito cheiro a fritos e tudo me enjoava. Houve um dia em que não consegui comer nada e, por isso, fomos buscar um hambúrguer durante a noite pois era o mais parecido que tínhamos com a comida de Portugal. Gosto de casas cheias e, por isso, adorava ter três filhos. Sou a filha do meio e, pela minha experiência, considero que um terceiro filho pode acalmar as brigas entre os dois primeiros. E quero tê-los em Portugal, claro. Aqui sentimo-nos mais em casa, temos o apoio da família e até um apoio clínico diferente. Ainda nos falta preparar muita coisa, mas até estamos a ser bastante rápidos pois já entrámos numa fase em que o bebé pode nascer a qualquer momento”.

Rafaela e Kleber conheceram-se no Porto, há três anos. A sua história começou com uma boa amizade, que depois evoluiu até à chegada deste primeiro filho em comum. Rafaela confessa que tinha, no início, aquele estigma normal relativamente a andar com um jogador de futebol, mas, ao longo da relação, percebeu que eles têm muito mais restrições do que os que aquilo que os media revelam. E que não se sente com o rótulo de “mulher de jogador de futebol”. O casal revelou ainda que o casamento está nos seus planos e que pretendem realizar uma cerimónia reservada, com amigos e família, apenas depois da família estar construída.


Saiba mais acerca da notícia, seguindo os links:

Move Notícias, neoBona

Record, neoBona

Lux, neoBona

Sábado, neoBona

Blog Rafaela Peixoto, neoBona

Labco abre novo posto de análises clínicas na Covilhã
12/10/2016

A Labco acaba de abrir um novo posto de colheitas no concelho da Covilhã através da sua rede de Parceiros. A partir de agora, a marca líder em análises clínicas passa a disponibilizar os seus serviços aos mais de 2000 residentes da região do Peso, através da parceria com o Espaço Saúde do Peso.

Todos os clientes do Espaço Saúde do Peso - localizado na Rua Santa Maria Madalena, nº 10 – poderão agora realizar as suas análises todas as quartas-feiras, das 8h às 10h, e sábados, das 8h às 11h. Bem como solicitar o aviso de resultados prontos por SMS e o envio de resultados por email e/ou urgentes, com entrega no próprio dia, para sua maior comodidade.

Clínica Saúde do Peso - fachada 

Segundo o Prof. Doutor João Luís Baptista, Médico responsável do Espaço Saúde do Peso, “Esta parceria ampliou o acesso às análises clínicas da população residente ao redor do Rio Zêzere (Dominguiso, Vales do Rio, Peso, Coutada, Barco, Pesinho). Colmatar uma lacuna que se registava, há muito tempo, na região da corda do rio, é um orgulho para nós. A comunidade está contente com esta iniciativa, que acreditamos terá sucesso.”

O Espaço Saúde do Peso, da responsabilidade do Centro Social Comunitário do Peso é o primeiro parceiro Labco na freguesia do Peso. O seu leque amplo de valências vai desde a fisioterapia neurológica e músculo-esquelética, medicina dentária, osteopatia, serviço de ginásio, consultas de medicina do viajante e agora análises clínicas de rotina, testes especiais, genéticos e de anti-aging, rastreios pré-natais, entre muitos outros.

"É um menino!" (Revista Ana, NeoBona)
07/10/2016
Adriane Revista ANA
Joana Marques e Daniel Leitão vão ser pais de um rapaz
07/10/2016

A dupla de apresentadores do programa “Altos&Baixos” do Canal Q anunciou recentemente que está à espera do primeiro filho, cujo nascimento está previsto para o mês de Dezembro. Depois de uma relação de sete anos, o casal, que já nos habituou à sua boa-disposição, vive esta fase com muita felicidade e tranquilidade.

Joana Marques neoBona

”Estamos muito felizes e a tentar aproveitar esta fase ao máximo. É uma sensação muito boa e temos a certeza que a nossa vida vai ser maravilhosa a partir o momento em que o Xavier nasça”, afirmou a voz das manhãs da Antena 3.

Questionados sobre o sexo do bebé, os apresentadores revelaram, ”Ficámos muito contentes quando soubemos que íamos ter um rapaz, que era a preferência de ambos. Decidimos fazer o NeoBona para ter a certeza que estava tudo bem e foi graças a esse rastreio que descobrimos que ia ser um rapaz, o que foi ótimo até porque já tínhamos consenso no que toca ao nome, e nos de rapariga a coisa estava mais difícil. Agora resta-nos descobrir de que clube vai ser. Talvez o melhor seja não gostar de futebol…”. É sabido que a locutora é acérrima adepta do Futebol Clube do Porto e Daniel benfiquista de alma e coração.

Joana e Daniel vivem agora uma das fases mais felizes da sua vida, aguardando com expetativa a chegada do pequeno Xavier.


Para saber mais pormenores acerca desta notícia, siga os links:

Sapo, neoBona

Notícias ao Minuto, neoBona

Famosos ao Minuto, neoBona

Lux, neoBona 

Joana Teles vai ser mãe de um menino
03/10/2016

“É um menino.” Foi desta forma que a apresentadora da RTP revelou, nas suas redes sociais, que vai ser mãe de um menino. O segundo filho de Joana Teles com Pedro Costa Lopes tem nascimento previsto para 6 de março de 2017 (dia de aniversário da irmã) e foi confirmado através de um rastreio pré-natal que a mamã, de 34 anos, decidiu realizar para se certificar de que estava tudo bem com o bebé.

Joana Teles

“A gravidez foi planeada e tem estado a correr muito bem (tirando os enjoos normais do primeiro trimestre). No entanto, tenho alguns conhecimentos de genética e, por isso, percebo o milagre que é gerarmos um bebé saudável. A somar a isso, a minha idade. Como o rastreio do primeiro-trimestre me deixou com algumas dúvidas e preocupações, optei por realizar o rastreio pré-natal Neobona, e agora estou mais tranquila pois a alternativa seria a invasiva amniocentese. O resultado do teste foi excelente e permitiu-me agora estar plenamente tranquila e disponível para viver a minha gravidez em pleno. Para alem disso, revelou-me o sexo do bebé: vamos ter um menino! Não tínhamos preferência, mas sim uma esperança especial que viesse um menino.”
revela a futura mamã.
 
Questionada sobra a diferença entre a primeira e a segunda gravidez, a apresentadora explica que “A única diferença é que agora vamos ter mais amor para dar e receber. Tudo o resto fica igual, o que fazemos com um, fazemos com dois. Há medida que temos experiência como mães, vamos sabendo esperar e preparar as coisas a seu tempo. Existem coisas que vão transitar da Maria Inês para o bebé (ela própria já separou, com entusiasmo, os brinquedos de bebé para o irmão), mas existem outros tantos artigos que vou ter de comprar. É sempre um momento especial, em que projetamos e sonhamos com o dia em que o nosso bebé irá utilizar tudo o que compramos a pensar no bem-estar dele. Não temos pressa, nem ansiedade. Tentamos usufruir de cada dia e de cada alteração que sinto no meu corpo, sinónimo do crescimento do meu bebé e da adaptação ao grande dia!”
 
O casal está junto há mais de 11 anos e casaram-se há 4, sendo este o seu segundo filho em comum. A apresentadora conclui revelando que que tem adorado criar novas peças para a BBme By Joana Teles, a sua marca de roupa para grávida, pois agora vive na pele as suas escolhas e pode constatar a boa qualidade das peças que disponibiliza, e da qual não pretende abdicar.


Para saber mais pormenores acerca desta notícia, siga os links:

Nova Gente, neoBona

Impala, neoBona

VIP, neoBona

Move Notícias, neoBona

PT Famosos, neoBona

Caras, neoBona

Notícias ao Minuto, neoBona

Lux, neoBona

Bastidores, neoBona

Sapo, neoBona

Adriane Garcia vai ser mãe de um menino
30/09/2016

“Estamos ansiosos por conhecê-lo” Foi desta forma que a atriz e apresentadora revelou, nas suas redes sociais, que vai ser mãe de um menino. Já com 23 semanas, o sexo do primeiro filho de Adriane, de 36 anos, com o empresário Tiago Alves Ribeiro, de 40 anos, foi confirmado através de um teste pré-natal não invasivo que o casal realizou na Labco.

Adriane Garcia notícia

“Descobrimos que eu estava grávida quando comecei a ter muitos enjoos. Não foi uma gravidez planeada porque eu ainda não me sentia preparada devido ao aborto que sofri no ano passado. Mas ficámos radiantes quando soubemos. Os primeiros quatro meses de gravidez foram muito difíceis, estava muito ansiosa que tudo corresse bem. Como tenho a placenta mais baixa que o normal, apanhei alguns sustos. Só agora sinto que estou a conseguir usufruir desta fase bonita que é estar grávida. Tenho tido muitos desejos, principalmente com produtos típicos do Brasil” revela a futura mamã.

Questionada sobre o sexo do bebé, a apresentadora revelou que “Na última ecografia, a médica perguntou-me se eu conseguia ver que era um menino, mas eu não via nada (risos). Pela experiência negativa que tínhamos tido, e para acalmar a minha ansiedade, optámos por fazer o neoBona, uma análise de rastreio das três trissomias mais comuns e de outras anomalias no feto. Só aí tive 100% de certeza que era um menino e consegui ficar descansada em termos de saúde. Até realizar o teste, receávamos que algo corresse mal e a gravidez não avançasse. Agora só queremos que venha com muita saúde”.

Adriane e Tiago conheceram-se há mais de 8 anos, através de amigos em comum. Após 6 meses, a amizade evoluiu para uma relação fantástica que proporcionou a chegada deste primeiro filho em comum. Apesar do casamento estar nos seus planos, o casal revela que a prioridade agora é o bebé, e que ainda há muito para preparar para a chegada deste novo elemento da família. Quanto ao nome, ainda estão a decidir, e esperam que seja para breve.

 

Para saber mais informações siga os links:

Move Notícias, neoBona

Caras, neoBona

VIP, neoBona

TV Mais, neoBona

Lux, neoBona

Impala, neoBona

PT Famosos, neoBona

”Já posso revelar: é um menino” (Nova Gente, NeoBona)
30/09/2016
Adriane Garcia 1

Adriane Garcia 2

Adriane Garcia 3
Vera Ribeiro e Rui Patrício encantados com o nascimento de Pedro, o primeiro filho do guarda-redes do Sporting (neoBona, Lux)
22/08/2016
Grávidas 1
"Queríamos todas ser mães este ano" (Nova Gente, neoBona)
08/08/2016
Grávidas 1 Grávidas 2 Grávidas 3 Grávidas 4 Grávidas 5
"Ele está mais grávido do que eu" (Correio da Manhã, neoBona)
25/07/2016
Labco lança campanha promocional no Porto
15/07/2016
Campanha voucher labco

De 15 de julho a 31 de dezembro de 2016, todos os colaboradores de Empresas que realizem as análises obrigatórias de Medicina de Trabalho com a Labco, recebem um voucher com 5€ de desconto imediato aplicável em qualquer perfil/check-up de valor igual ou superior a 10€. A campanha abrange as análises de Medicina de Trabalho realizadas tanto no domicílio/escritório, como nos postos aderentes da zona do Porto.

Para aceder à lista de postos aderentes, clique aqui

Para fazer download dos perfis/check-ups Labco disponíveis, clique aqui

Bryan Ruiz: “Pode ser que o próximo seja menina” (Nova Gente, neoBona)
14/07/2016


neoBona BR 1

neoBona BR 2

neoBona BR 3

neoBona BR 4

neoBona BR 5

Lara Afonso vai ser mãe de uma menina
13/07/2016

“4 meses...e de repente descobrimos que é uma menina, o motivo dos nossos sorrisos!! E o melhor de tudo, é sabermos que está tudo bem com ela! Agora é decidir o nome, desta miúda que assim de repente, já mudou a nossa vida!! Feliz?? Simmmmmmmmmmm”. Foi desta forma que Lara Afonso revelou, nas suas redes sociais, que vai ser mãe de uma menina. O sexo da primeira filha da apresentadora do CMTV e do apresentador do Sporting TV Paulo Fernandes foi confirmado através dos resultados de um rastreio pré-natal não invasivo, no dia em que festejavam o aniversário de “casados”.

Neobona Lara Afonso

“Na última ecografia, o médico disse-nos que ou era uma menina, ou um menino com uma pila muito pequenina (risos); por isso, o Paulo disse logo que seria uma menina. Como sofri um aborto o ano passado, quisemos ter a certeza de que estava tudo bem com a bebé e decidimos fazer o rastreio neoBona. Com uma simples análise de sangue, ficámos muito mais descansados e tivemos um bónus: ficámos a confirmação de que íamos ter uma menina. Dizem-me para disfrutar a gravidez, mas estou ansiosa que ela saia cá para fora. Apesar do Paulo já ter avisado que só a vai deixar sair de casa aos 60 anos (risos). É um sonho tornado realidade” revelou a futura mamã.

Lara e Paulo conheceram-se na TVI e estão juntos há cerca de 9 anos. Trabalham em canais concorrentes, mas fora do ambiente profissional, são os maiores companheiros. Os dois apresentadores de TV estão casados desde 2008 e confessam que ter um filho era um desejo mútuo antigo. Esta menina, cujo nome continua por decidir, tem nascimento previsto para 23 de dezembro e será a primeira filha do casal, que já confessou querer ter mais dois filhos.


Para saber mais informações siga os links:

Caras, neoBona

Lux, neoBona

VIP, neoBona

Destak, neoBona

Flash Vidas, neoBona

Bryan Ruiz: “Estou ansioso por ser pai” (Correio da Manhã, neoBona)
12/07/2016
Ruiz revista Vidas
Bryan Ruiz: “Vamos ficar para sempre ligados a Portugal” (Vidas, neoBona)
12/07/2016
Ruiz revista Vidas
Bryan Ruiz vai ser pai de um menino
06/07/2016

“Confirmado, 100% de certeza. É um menino! Agora é esperá-lo com todo o amor e muita felicidade”. Foi desta forma que o jogador do Sporting Bryan Ruiz revelou hoje, nas suas redes sociais, que vai ser pai de um menino. O sexo foi confirmado através de um rastreio pré-natal não invasivo que o casal decidiu realizar por recomendação do colega e amigo de Bryan, o guarda-redes Rui Patrício. O nascimento do primeiro filho em comum com a atual mulher Carolina está previsto para 28 de julho.

Bryan Ruíz 1

“Já suspeitávamos que seria um rapaz mas, após realizar o neoBona, tivemos a confirmação efetiva. Esperámos pelo momento oportuno para o revelar e partilhar com todas as pessoas que me têm apoiado e que me desejam tudo de bom, para mim e para a minha família. Somos muito cuidadosos em tudo o que envolve a nossa família e foi por isso que optámos por divulgá-lo publicamente apenas agora. Tem sido uma gravidez muito tranquila para a Carolina e estamos a adorar viver esta fase das nossas vidas em Portugal, um país no qual fomos muito bem recebidos por todas as pessoas. Estamos muito felizes com o resultado. Apesar de ser o meu segundo filho, continua a ser tudo novo para mim. O meu primeiro filho Mathías já tem 8 anos, muita coisa já mudou desde o seu nascimento. Ficou muito feliz quando soube que ia ter um irmão e está ansioso para o ver. Eu e a Carolina gostaríamos de ter mais um filho” revelou o Capitão da Seleção da Costa Rica.

Bryan e Carolina casaram-se há dois anos e conheceram-se na costa Rica através de Priscila, irmã de Carolina e melhor amiga do orgulhoso papá. Bryan tem um filho de 8 anos, Mathías, que mora na Costa Rica. Apesar da distância, os dois conseguem sentir-se muito próximos graças à tecnologia. Já Carolina prepara-se para ser mãe pela primeira vez. O casal confessou ainda que, durante este ano que viveram em Portugal, já fizeram bastantes amigos que os fazem sentir em casa.


Para saber mais informações, siga os links:

Notícias ao minuto, neoBona

Lux, neoBona

Record, neoBona

Correio da Manhã, neoBona

Flash Vidas, neoBona

A Bola, neoBona

Flash Vidas, neoBona

“Faço questão de assistir ao parto e estar ao lado da Vera” – Rui Patrício/neoBona, VIP
14/06/2016
Recorte Rui Patrício 1
Recorte Rui Patrício 2
“O teste neoBona não engana: é um menino” – Rui Patrício na Lux
20/05/2016
Labco Rui Patrício 4

Labco Rui Patrício 2

Labco Rui Patrício 3
Rui Patrício revela sexo do primeiro filho
19/05/2016
Um leãozinho a caminho” foi desta forma que o guarda-redes da Seleção Nacional Portuguesa Rui Patrício revelou hoje, nas suas redes sociais, que vai ser pai de um menino. O jogador do Sporting e a sua namorada Vera Ribeiro estão a três meses de concretizar um sonho comum: ser pais pela primeira vez. O nascimento do primeiro filho de ambos está previsto para agosto e, para ter a certeza de que está tudo bem, os pais decidiram realizar um teste de rastreio pré-natal não invasivo para deteção das anomalias mais frequentes do feto, e cujo resultado revelou a informação do sexo tão aguardada.

Labco Rui Patrício 1


Pelas análises e pelo resultado do teste, parece que está a correr tudo bem. Quando somos pais pela primeira vez, temos alguns receios e ansiedades; foi por isso que decidimos fazer este rastreio. Soube que tinha sido introduzido em Portugal este mês e que é o único teste de rastreio pré-natal não invasivo com taxa de não obtenção de resultados e de resultados falsos positivos para trissomias menor que 1%, praticamente residual. Todos os outros testes do mercado apresentam taxas mais elevadas, o que pode levar a uma necessidade de repetição do teste ou de confirmação dos resultados através de métodos invasivos que apresentam riscos para a mãe e para o bebé.
Tínhamos curiosidade em saber o sexo do bebé, por isso selecionámos essa opção, e ficámos muito felizes por saber que vem aí um menino. O nome ainda não está decidido...
” revelou a futura mamã.

Rui Patrício confessa também que “Não foi uma gravidez planeada, mas era algo que, a seu tempo, gostávamos que acontecesse. Já tinha o desejo de ser pai há algum tempo, estou ansioso para me estrear neste papel. Está a ser uma fase única nas nossas vidas: estamos a levá-la com muita tranquilidade. Este bebé é e fruto daquilo que sentimos um pelo outro. Não tínhamos preferência pelo sexo, queríamos é que viesse com saúde. Por isso é que quisemos fazer o teste neoBona, para nos certificarmos que está tudo bem”.

Questionado sobre a disputa do Sporting pelo primeiro lugar, e pela ansiedade de ter um filho perto do início do Mundial, o guarda-redes desvaloriza “Quando estou nos treinos ou nos jogos, estou focado a 100% na minha equipa e nos nossos objetivos. Quando saio do meio profissional, desfruto em pleno da minha vida pessoal”.
Anatomia Patológica – Mudanças de Instalações do Posto de Lisboa
04/08/2015

A partir do dia 1 de Agosto, deixaremos as nossas instalações na Av. António Augusto de Aguiar , nº 24, e passaremos a estar na Rua de D. Dinis, nº61-A perto do Largo do Rato. Para qualquer esclarecimento contacte por favor os seguintes números de telefone:

  • 808 303 203
  • 210 303 200
  • 210 303 222
Mapa Macedo Dias
Acreditação atesta credibilidade do Laboratório Gnóstica
09/04/2015

No mês de Março, o Laboratório Gnóstica localizado em Faro, teve auditoria de acreditação pelo IPAC (Instituto Português de Acreditação). Em entrevista, Marília Faísca, Diretora Técnica deste laboratório, fala sobre a importância da Acreditação, e de como a acreditação assegura a credibilidade dos resultados dos ensaios emitidos pelo laboratório.

olhao-2.jpg


“Os resultados dos ensaios ou análises clínicas interferem no diagnóstico de patologias e na sua monitorização, pelo que é primordial assegurar que os resultados emitidos pelo laboratório são verdadeiros, fiáveis e afetados ao mínimo pela inevitável variabilidade analítica”, aponta Marília Faísca, frisando que, apenas a acreditação de um ensaio pelo IPAC, a entidade nacional de acreditação, pertencente aos organismos mundiais de acreditação, permite tal nível de confiança e, deste modo ser um “valioso instrumento de credibilidade e conquista de mercado”.
A responsável sublinha que a acreditação de ensaios serve essencialmente para ganhar e transmitir confiança na execução dos mesmos, confirmando um nível de qualidade e competência técnica desejado, reconhecido internacionalmente.
Mais, explica que a avaliação de cada ensaio segue metodologias harmonizadas em todo o mundo, definidas pela Norma ISO 15189:2012, e em Portugal pela norma NP EN ISO 15189:2014. “São avaliados requisitos de gestão e requisitos técnicos, fundamentalmente. Na avaliação dos requisitos de Gestão é feita a verificação do planeamento do laboratório enquanto empresa, com os seus indicadores de gestão, recursos humanos, documentação e formação”, aponta.
Marília Faísca esclarece que na avaliação dos requisitos técnicos é feita uma apreciação exaustiva à componente técnica do laboratório, “desde a adequação das metodologias utilizadas na realização das análises, condições ambientais, avaliação da competência técnica dos colaboradores envolvidos, quantificação da variabilidade analítica de cada ensaio e sua redução a valores mínimos, entre outros”.

olhao-2.jpg


Laboratório tem 96 ensaios acreditados
Consciente de que a prática de uma qualidade de serviços, controlada por normas internacionais é de “vital importância”, Marília Faísca adianta que o Laboratório Gnóstica fez a sua certificação pela Norma NP EN ISO 9001:2000 em Dezembro de 2003, tendo sido o primeiro laboratório do Grupo Labco a obter a certificação, que manteve até dezembro de 2009.
Contudo, ciente de que a certificação não seria suficiente para o objetivo único de um laboratório de análises clínicas, deu um passo em frente, no sentido da acreditação de ensaios, e obteve a acreditação de 96 ensaios em julho de 2009, com o Certificado n.º E0009.
De forma simples, Marília Faísca esclarece que enquanto a certificação “permite desenhar e desenvolver processos que se interligam entre si, sem dar grande relevância ao produto que é obtido”, por sua vez, a acreditação, “tem em conta esses processos, mas vai mais além em termos de produto”, isto é, no caso de um laboratório de análises clinicas, regula também o que é mais importante da sua atividade, que é a qualidade do resultado.
Desta forma, sublinha, “tendo em conta que um laboratório é uma empresa, com um perfil muito específico, que é o de dar resultados, que irão interferir na qualidade de vida das pessoas, faz todo o sentido a Acreditação”.
A partir do momento em que optou pela acreditação, Marília Faísca indica que o Laboratório Gnóstica demorou 6 meses na instrução do processo, na implementação de todas as atividades de natureza técnica, recursos humanos e formação, que, segundo refere, “permitiram responder com sucesso a uma avaliação exaustiva pelo IPAC”.


olhao-2.jpg


Gnóstica: quase duas décadas de história
O Laboratório Gnóstica foi fundado em março de 1986, integrando-se no Grupo Labco em 2004.
Por sua vez, em 2007 o laboratório Gnóstica integrou na sua estrutura o Laboratório Diagnóstico Laboratorial, em 2010 o Laboratório Ascensão Afonso e no início de 2014 o Laboratório de Patologia Clínica.

Labco inaugura posto de colheita Gnóstica em Olhão
09/03/2015

O Grupo Labco, através da rede de laboratórios Gnóstica no Algarve, inaugurou no dia 26 de Fevereiro 2015, num evento que contou com cerca de 50 pessoas, o posto de colheita Gnóstica em Olhão, apresentando a sua nova imagem

olhao-3.jpg


Esta inauguração insere-se assim na estratégia da empresa em uniformizar a imagem dos seus postos de colheita e em continuar a prestar o melhor serviço aos utentes, apostando por isso em serviços inovadores.

olhao-2.jpg

A Labco agradece a todos os utentes e parceiros a sua presença e apoio neste momento importante.

olhao-1.jpg

Forte estratégia de renovação de postos de colheita chega a Olhão
25/02/2015

O Grupo Labco Quality Diagnostics, líder europeu na área do diagnóstico laboratorial, entra em 2015 com uma estratégia clara de uniformização da sua imagem nos postos de colheita, com um plano ambicioso de branding, remodelações e em alguns casos de mudança de instalações.

O objetivo é unificar e melhorar a imagem dos postos e acima de tudo, optar por espaços com maior visibilidade, melhores condições e acessibilidade aos utentes, dando por isso prioridade a lojas de rua, de forma a prestar um serviço cada vez melhor.

Foto Gnóstica Posto de Olhão

O posto de colheitas do Laboratório Gnóstica em Olhão situa-se numa das principais artérias da cidade, na Rua 18 de Junho, 93 R/C, e foi totalmente renovado de acordo com a imagem Labco, com todas as comodidades e condições necessárias às equipas de trabalho, com excelentes acessibilidades, sendo por isso de fácil acesso a todos os utentes.

Amanhã, dia 26 de Fevereiro de 2015, pelas 18h, teremos todo o gosto em recebê-lo e mostrar as novas instalações. Tudo a pensar em si!

Imagem Convite Gnóstica

Novo posto de colheitas Labco no centro do Porto
05/01/2015

Através da sua política de proximidade, o Grupo Labco, por intermédio da sua entidade LABORATÓRIOS CONSOLIDADOS DO PORTO, S.A., abriu no último dia do ano de 2014, um posto de colheita no centro do Porto, na Rua Sá da Bandeira, 790 R/C, melhorando as condições da prestação da sua actividade que vinha sendo exercida, nos seguintes locais:

Rua Sá da Bandeira, 746, 3º (Endoclab)

Rua Gonçalo Cristóvão, 128, 2º Dto. (J. Marinheira Monteiro, Miguel Pereira & Maria do Sameiro Sequeira, S.A.)

Rua Fernandes Tomás, 706, 2º Dto. (J. Marinheira Monteiro, Miguel Pereira & Maria do Sameiro Sequeira, S.A.)

Este novo espaço encontra-se totalmente renovado, com maior e melhor acessibilidade, desenhado para ir ao encontro das necessidades dos seus utentes.

O posto de colheitas tem os seguintes horários de:

Atendimento: Dias úteis das 08:00h às 19:00h
Sábado das 08:00h às 12:00h
Colheitas: Dias úteis das 08:00h às 12:00h e as 14:00h às 16:00h
Sábado das 08:00h às 12:00h

 

Na Rua Sá da Bandeira, irão encontrar as mesmas equipas de sempre, o mesmo serviço e qualidade Labco.

O Grupo Labco e o diagnóstico do vírus citomegálico humano
21/08/2014

O Grupo Labco estabeleceu um protocolo de colaboração com a Faculdade de Ciências Médicas da Universidade Nova de Lisboa, para o diagnóstico pré e pós-natal da infeção congénita pelo vírus citomegálico humano, principal agente de infeção congénita.

A equipa da Unidade de "Infeção-etiologia, patogénese e bases terapêuticas" desta Faculdade, contém elementos comuns à equipa da Labco, e é uma equipa pioneira no nosso país nesta matéria.

Com efeito, a experiência desta equipa remonta ao início dos anos 90, quando elementos da mesma passaram a realizar, no Hospital de Santa Cruz e pela primeira vez no nosso país, o diagnóstico destas infeções recorrendo à deteção deste vírus simultaneamente por cultura celular; método Shell-vial e cultura clássica, e por biologia molecular. A mesma equipa tem várias publicações internacionais e nacionais sobre esta matéria e numerosas apresentações em reuniões científicas.

 

“Devia haver um rastreio pré-natal sistemático do vírus citomegálico humano”

O que é o vírus citomegálico humano?

O vírus citomegálico humano, também conhecido por CMV, é um vírus que pertence a um grande grupo de vírus, a família Herpesviridae, mais conhecida como o “grupo dos Herpes”, que tem como outros membros os vírus dos Herpes simples 1 e 2, o vírus da varicela-zoster, o vírus de Epstein-Barr e os vírus do Herpes 6, 7 e 8. Como principal caraterística de todos estes vírus devemos destacar a latência, propriedade que o permite manter-se indefinidamente no organismo humano.

De que forma é transmitido?

O CMV pode ser transmitido de várias formas, mas pensa-se actualmente, que será sobretudo através da saliva e urina das crianças até aos 3 ou 4 anos de idade, uma vez muitas delas podem excretar o vírus durante períodos prolongados e em grande quantidade por essas vias.

Existem outras formas de transmissão que contribuem para esta prevalência elevada, como a transmissão materno-fetal, a transmissão sexual ou a transmissão através da transplantação de órgãos.

Qual a incidência do CMV em Portugal?

O CMV é um vírus muito comum, atingindo habitualmente mais de metade das populações. Portugal é dos países da Europa com maior sero-prevalência para este vírus, onde cerca de 80% da população portuguesa adulta já teve contacto com este vírus.

Quais as principais consequências clínicas deste vírus?

Na grande maioria dos casos a infeção por este vírus é assintomática, embora seja um dos agentes mais frequentes, logo a seguir ao vírus de Epstein-Barr, da denominada síndrome mononucleósica.

Porém, em determinadas populações, nomeadamente nas grávidas e nos imunodeprimidos, pode ter complicações graves. Nos imunodeprimidos é um dos principais agentes oportunistas, sobretudo no contexto da transplantação, e a nível de infeção congénita é simplesmente o principal agente etiológico, superando largamente outros mais conhecidos como a toxoplasmose ou a rubéola.

Entre 0.7 e 1% dos recém-nascidos em Portugal nascerão com esta infeção congénita, um valor bastante elevado. Se estamos a falar de uma taxa de natalidade de cerca de 80.000, o número ronda as 560-800 crianças que nascem por ano com infeção congénita por CMV no nosso país.

Nem todos os bebés irão desenvolver doença por via da presença do CMV, mas mesmo assim estima-se que dessas 560-800 crianças, 100 a 200 venham a ter problemas graves, que podem incluir a morte à nascença, atraso mental ou surdez.

Como é feito o diagnóstico do vírus CMV?

Depende do hospedeiro, sendo efetuado de forma diferente se falarmos de infeção congénita ou se falarmos num doente transplantado, só para citar o exemplo mais flagrante.

Relativamente à infeção congénita, o diagnóstico pré-natal é efetuado através da serologia, com a execução das IgM e IgG, recorrendo-se à avidez das IgG quando necessário - casos de IgM positiva sem seroconversão confirmada. Consoante os resultados destas técnicas, pode fazer-se o diagnóstico de infeção primária materna. O diagnóstico definitivo da infeção fetal faz-se pela pesquisa direta do vírus no líquido amniótico, recorrendo a técnicas de biologia molecular, como a PCR. De referir que a ecografia é um acompanhante obrigatório em todo este processo, para visualização de eventuais lesões causadas por esta infeção.

O diagnóstico pós-natal é mais simples, já que implica pesquisa do vírus na urina do recém-nascido nas duas primeiras semanas de vida do mesmo.

Na sua opinião, devia haver um rastreio pré-natal do CMV? Qual a sua importância e por que não é feito até agora?

É um assunto complicado, que tem sido discutido em todo o mundo, mas não há país nenhum que faça um rastreio pré-natal universal.

A principal razão prende-se com o facto de não termos uma terapêutica eficaz para tratar a grávida, pelo que muitos obstetras defendem que assim sendo é preferível não atuar, exceto se forem detetadas alterações morfológicas na ecografia. Devemos no entanto referir que algumas equipas conseguem ter algoritmos de prognóstico, recorrendo a testes virológicos e bioquímicos no sangue fetal, que permitem predizer lesão fetal, mesmo que a ecografia não as demonstre, e que têm aplicado esses algoritmos na condução dos casos de infeção fetal.

Enquanto a questão do tratamento pré-natal não se resolver, uma solução que ajudaria à deteção da maioria dos casos e não interferiria com esta questão “quente” obstétrica, poderia ser a seguinte; a requisição da IgG do CMV na consulta pré-concecional ou no início da gravidez; se for negativa, repetiria no final da gravidez. Se constatarmos que a grávida teve um resultado negativo no início da gravidez e aparece um resultado positivo no final, então podemos concluir que a grávida esteve em contacto com o vírus e que foi infetada durante o período de gestação. Logo, existe cerca de 30% de probabilidade de o vírus ter sido transmitido ao bebé.

Esta informação não é importante para o obstetra, ele não vai ter qualquer atuação direta se as ecografias sempre estiveram bem, mas vai dar uma informação preciosa para o pediatra, que sabendo que existe risco do bebé ter sido infetado, irá pedir o diagnóstico pós-natal. O bebé pode nascer sem problemas aparentes, mas a surdez e o atraso mental podem-se desenvolver de forma progressiva ao longo dos anos. Se a presença do vírus for detetada ao nascimento, mesmo que o bebé esteja clinicamente bem, ele terá de ser seguido até à idade escolar. Se for detetado algum problema, por exemplo auditivo, é possível actuar-se precocemente, minorando as consequências da surdez.

Esta alternativa parece-nos perfeitamente viável, dado que qualquer laboratório pode executar estas análises com um custo reduzido.

Enquanto não existe rastreio pré-natal sistemático do CMV, quais as medidas que devem ser tomadas pelos médicos que acompanham as mulheres no período de preconceção e durante e no final da gravidez?

O aconselhamento às grávidas, no que se refere aos cuidados a ter com as crianças com menos de 3 a 4 anos é o ponto-chave para a prevenção, uma vez que a vacinação ainda não está disponível.

Todas as grávidas que lidam com crianças destas idades devem ter cuidados no contato com a saliva e a urina das mesmas. Devem lavar cuidadosamente as mãos, sobretudo após ter mudado as fraldas, ter dado de comer ou ter assoado a criança. Igualmente, não devem partilhar alimentos, talheres ou escovas de dentes com as crianças, evitar o contato com a saliva quando beijar a criança, lavar ou limpar brinquedos que entrem em contato com a saliva ou a urina das crianças.

Deve ser referido que estas medidas, aparentemente simples de serem cumpridas, sobretudo nos casos profissionais, por exemplo das educadoras de infância, são mais difíceis de cumprir no grupo de maior risco para a infeção congénita, mães de crianças com menos de 4 anos e que engravidaram de novo.

No entanto, isso não deve ser motivo para não serem transmitidas, dado que o cumprimento mesmo que parcial das mesmas poderá contribuir para a diminuição da prevalência da principal infeção congénita.

O “site” do CDC - Centers for Disease Control and Prevention tem explicações mais detalhadas das mesmas, e que devem ser partilhadas de forma universal.

Entrevista efectuada pela edição Women´s Medicine, Just News.

VIDEO: http://youtu.be/-284r9VW1eE

Como pode a Medicina Preventiva Personalizada ajudar-nos a envelhecer com saúde?
14/07/2014

Todos queremos viver mais anos e com saúde. A Medicina Preventiva Personalizada ou Anti-Aging, ajuda-nos a perceber como é que nós podemos ter uma acção preventiva no nosso envelhecimento. Um programa sobre o que é a Medicina Anti-Aging e como está ao alcance de todos.

A Dra. Carla Aquino esteve no programa Sociedade Civil da RTP2, com mais 3 convidados a debater a importância e os benefícios da Medicina Anti-Aging numa sociedade com uma esperança de vida cada vez maior.

Veja o programa em http://youtu.be/l3KC3cYKe-c

Envelheça com consciência.

“Dar Vida aos anos e não Anos à vida” é o lema deste conceito inovador que tem como objectivo retardar a evolução da idade biológica
04/07/2014

O que é a Medicina Preventiva Personalizada?

O revolucionário conceito de Medicina Preventiva Personalizada - MPP ou Anti-Aging, tem como principal objectivo o de retardar o envelhecimento precoce e prolongar a saúde e bem-estar, através da obtenção de um perfil personalizado de cada indivíduo, e consequente adaptação do estilo de vida mais conveniente à saúde de cada pessoa.

O conceito de Medicina Preventiva Personalizada ou Anti-Aging é uma abordagem holística à saúde e dirige-se a todas as pessoas com mais de 35 anos de idade que, apesar do passar dos anos, querem sentir-se jovens e transparecer essa juventude para a sua aparência física, manter as suas capacidades físicas e cognitivas em excelente forma e optimizar a sua saúde, prevenindo as doenças cardiovasculares, tumorais, osteo-articulares, neurodegenerativas, entre outras.

Hoje sabemos que o estilo de vida tem um tremendo impacto na expressão genética. Enquanto os genes determinam, de certa forma, a nossa predisposição para determinadas doenças, o nosso estilo de vida pode fazer a diferença entre elas se desenvolverem ou não. A nossa saúde é assim o resultado das escolhas que fizemos, desde a gestação, à alimentação, genes de que somos portadores, stress, as relações interpessoais, o exercício que fazemos e um sem número de outros factores.

A Medicina Preventiva Personalizada exige sempre uma primeira fase de Estudo/Avaliação que se inicia com a história clínica, seguida de uma série de exames detalhados, que abrangem diversos parâmetros relacionados com o envelhecimento, e exames laboratoriais como o estudo bioquímico/metabólico, estudo hormonal, estudo das intolerâncias alimentares, vitamínico, mineral, Brainscreen, estudos genéticos, entre muitos outros.

Após realizados todos os exames, é construído um perfil personalizado de cada indivíduo pelo médico assistente que desenvolve um plano de optimização, onde se destacam várias áreas em que se deve centrar o mesmo.

Esse plano pode abranger diversas áreas, entre os quais a área nutricional através de um plano nutricional adequado, programa de exercícios mentais (para manter uma boa função cerebral e minimizar os efeitos do stress), programa de exercício físico, programa de recuperação motora, ensino de técnicas de relaxamento e de combate ao stress, reflexão sobre o estilo de vida mais adequado a adoptar, entre outros.

A Medicina Preventiva Personalizada ou Anti-Aging vem assim revolucionar o modo como encaramos o nosso envelhecimento, consciencializando a população para a prevenção e adopção do estilo de vida adequado à “SUA” saúde.

“…durante séculos a Medicina tentou curar. Hoje em dia, o derradeiro objetivo é prevenir…”

J. DAUSSET, Prémio Nobel da Medicina. 1980.

“Devia haver um rastreio pré-natal sistemático do vírus citomegálico humano”
01/07/2014

Paulo Paixão, professor de Microbiologia e diretor do Laboratório de Patologia Clínica/LABCO do Hospital da Luz, em entrevista ao Jornal Médico.

80% da população portuguesa já teve contacto com o vírus citomegálico humano (CMV). Paulo Paixão, professor de Microbiologia da Faculdade de Ciências Médicas e diretor do Laboratório de Patologia Clínica/LABCO do Hospital da Luz, explica que este pode provocar problemas graves, sobretudo nas grávidas e imunodeprimidos, e defende a existência de um rastreio pré-natal sistemático.

O que é o CMV?
O vírus citomegálico humano, é um vírus muito comum em todas as populações, sobretudo, em Portugal. Somos dos países da Europa com maior sero prevalência.

Cerca de 80% da população portuguesa adulta já teve contacto com este vírus, que normalmente não tem qualquer consequência clínica, porém, em determinadas populações, nomeadamente nas grávidas e nos imunodeprimidos, pode trazer problemas.

Qual a incidência do CMV em Portugal?
A incidência serológica é cerca de 80%. Em termos problemáticos, por exemplo a infeção congénita, é de cerca de 1%, um valor bastante elevado. Se estamos a falar de uma taxa de natalidade de cerca de 80.000 crianças, 1% ronda as 800 crianças.

Porém, nem todos os bebés irão desenvolver patologias por via da presença do CMV. Estima-se que dessas 800 crianças, 100 a 200 venham a ter problemas graves, que podem incluir a morte à nascença, atraso mental ou surdez.

Devia haver um rastreio?
Na minha opinião sim. É um assunto complicado, que tem sido discutido por todo o mundo, pois não há país nenhum que faça um rastreio pré-natal sistemático. A principal razão prende-se com o facto de não termos um tratamento eficaz para tratar a grávida, logo muitos obstetras, não todos, defendem que assim sendo é preferível não actuar.

Esta atitude é compreensível por um lado, mas incorreta por outro. Na minha opinião, deveria ser feito um rastreio pré-natal do CMV da seguinte forma: quando uma mulher tem a intenção de engravidar e vai à sua consulta pré-concecional, deve solicitar ao médico a adição da análise ao CMV às análises de rotina. No final da gravidez deverá de a repetir.

Se constatarmos que a grávida teve um resultado negativo no início da gravidez e aparece um resultado positivo no final, então podemos concluir que esteve em contacto com o vírus e que foi infetada durante o período de gestação. Logo, existe cerca de 30% de probabilidade de o vírus ter sido transmitido ao bebé.

Esta informação não é importante para o obstetra, mas sim para o pediatra. O pediatra deve ser informado que existe risco do bebé ter sido infetado, pois mesmo que o bebé não demonstre ter patologias clínicas à nascença, poderá ter sequelas tardias.

O bebé pode nascer sem problemas aparentes, mas a surdez e o atraso mental podem-se desenvolver de forma progressiva ao longo dos anos. Se a presença do vírus for detetada ao nascimento, mesmo que o bebé esteja clinicamente bem, ele terá de ser seguido até à idade escolar. Se for detectado algum problema, por exemplo auditivo, é possível actuar-se precocemente, retardando a evolução de uma surdez.

É um erro não se rastrear por falta de um tratamento durante a gravidez.

O rastreio seria feito em consulta de obstetrícia?
Essa é uma hipótese, mas também pode ser feito um rastreio neonatal, isto é, a todos os recém-nascidos. Contudo, este é também discutível, porque ao que se diz é caro e complicado do ponto de vista técnico.

Uma equipa de que faço parte publicou vários artigos que demonstraram haver uma metodologia extremamente económica e fácil de executar e que permite fazer convenientemente esse rastreio.

O que está a atrapalhar esta decisão?
Estão a ser feitos estudos a medicamentos que irão permitir tratar a grávida e estamos há uma série de anos a aguardar novidades nesta área.

No dia em que houver um medicamento eficaz serão feitas serologias a todas as grávidas. Porém, ainda não chegaram a conclusões definitivas e a situação arrasta-se.

Enquanto isso não acontece, as alternativas indicadas anteriormente são viáveis, qualquer laboratório pode fazê-las e não são análises com um custo demasiado elevado.

Prof. Paulo Paixão

“O Teste Índice Ómega 3 é uma excelente ferramenta para a prevenção das ditas doenças cardiovasculares”
18/06/2014

Os Ómega 3 têm um papel importante a manutenção da fluidez da membrana, na normalização da pressão arterial, nos processos inflamatórios, na agregação plaquetária e na função cognitiva.

Carla Aquino, responsável pelo Departamento de Anti-Aging e Medicina Preventiva da Labco, em entrevista ao Jornal Médico, explica que o Teste Índice Ómega 3 é uma excelente ferramenta para uma prevenção personalizada das doenças cardiovasculares e cerebrais

Em que consiste o Teste Índice Ómega 3?

A proporção de ácidos gordos na membrana dos eritrócitos tem demonstrado ser um marcador altamente fiável para avaliar a sua incorporação na dieta, nos últimos 3 meses, independentemente da ingestão a curto prazo.

Este índice avalia a presença no organismo de dois dos principais ácidos gordos Ómega 3, o eicosapentaenóico (EPA) e o docosahexaenóico (DHA), propiciados tanto através da alimentação como da sua síntese endógena a partir do ácido alfa-linolénico (ALA), por acção de dessaturases e elongases.

Este Índice calcula a percentagem que constituem o EPA e o DHA em relação ao total dos ácidos gordos presentes na membrana dos eritrócitos. Considera-se um nível aceitável um valor acima dos 7,5%. O Índice Ómega 3 constitui um indicador de risco das doenças cardiovasculares e cerebrais, independente de outros factores de risco, como o colesterol, e representa a percentagem destes ácidos gordos na membrana das células do miocárdio.

Quais as mais-valias de se efectuar este teste?

O papel do Índice Ómega 3 na prevenção de acidentes cardiovasculares é fundamental. É uma excelente ferramenta para a medicina preditiva e para uma prevenção personalizada das doenças ditas da civilização.

O Índice Ómega 3 é actualmente considerado um dos marcadores mais relevantes para determinar com precisão o risco de doença cardiovascular ou cerebral.

Além de fornecer excelentes informações sobre o prognóstico, o Índice Ómega 3 oferece soluções eficazes, seguras e fáceis de aplicar, reduzindo o risco de aparecimento dessas doenças através da correcção da alimentação.

O objectivo do teste Índice Ómega 3 é o de colocar a avaliação micronutricional no centro de todas as estratégias de prevenção, excelentes e fundamentadas.

Qual o papel dos Ómega 3 no nosso organismo?

Os ácidos gordos são componentes estruturais dos seres vivos. Em função da sua estrutura molecular classificam-se em quatro grupos: saturados, trans, monoinsaturados e polinsaturados.

Os ácidos gordos monoinsaturados e os polinsaturados são gorduras saudáveis e necessárias ao organismo. Ao grupo dos polinsaturados pertencem os ácidos gordos Ómega 3. Estes intervêm no correto funcionamento de distintos processos fisiológicos e consideram-se essenciais, dado que o nosso organismo nem sempre está em condições óptimas de sintetizá-los. Por este motivo devem ser aportados através da dieta ou de suplementos alimentares.

Os Ómega 3 desempenham um papel importante, na manutenção da fluidez da membrana, na normalização da pressão arterial, nos processos inflamatórios, na agregação plaquetária e na função cognitiva.

Existem quatro áreas, onde se poderão verificar os benefícios dos Ómega 3 de forma acentuada:

Processos Inflamatórios: Existem ácidos gordos que intervêm na modulação do processo inflamatório. Importante para que os mecanismos de defesa não se transformem em auto-agressão. Têm uma acção benéfica, anti-inflamatória, melhoram a bronquite crónica do fumador e o quadro clínico da asma brônquica. Há evidência de melhoria de outras situações caracterizadas por inflamação, como por exemplo na doença de Crohn, doenças eczematosas e doenças infecciosas, e na artrite reumatóide.

Redução do Risco Cardiovascular: O consumo regular e adequado de Ómega 3 reduz o risco de acidentes vasculares por vários motivos: Atua na prevenção do aparecimento de arritmias. Os Ómega 3 têm a capacidade de “estabilizar” as cargas eléctricas das membranas e a excitabilidade das fibras cardíacas. Aumento da esperança de vida dos doentes pós-enfarte, devido ao efeito anti-trombótico, anti-inflamatório e vaso-dilatador. Na redução da pressão arterial e da trigliceridémia.

Ómega 3 na Gravidez e Lactação: É fundamental para o desenvolvimento e crescimento do recém-nascido. Durante o 3.º trimestre da gravidez aumentam muito as necessidades do feto em ácidos Ómega 3 devido ao rápido crescimento do sistema nervoso. Os Ómega 3 têm também um papel relevante no desenvolvimento da retina, já que contém cerca de 60% de DHA.

Dinâmica da Insulina: Com uma maior rigidez da membrana há uma maior dificuldade para a insulina se ligar aos seus receptores na superfície da membrana celular. Alguns autores atribuem a este mecanismo a provável explicação do papel dos Ómega 3 na prevenção e controle da diabetes, da obesidade e da hipertensão.

Quais as consequências dos baixos níveis de Ómega 3?

Os valores óptimos do Índice Ómega 3 situam-se entre 7,5% e cerca de 10%. Abaixo de 4%, o risco de morbilidade cardiovascular está significativamente aumentado. Um Índice de Ómega 3 baixo aumenta o risco de depressão e compromete o funcionamento cognitivo cerebral.

Tem-se encontrado uma relação entre uma ingestão baixa em ácidos gordos Ómega 3 e os acidentes cardio e cerebrovasculares, doenças degenerativas cerebrais como o Alzheimer, depressão e depressão pós-parto, peso do feto e desenvolvimento da retina do feto em grávidas, transtorno de défice de atenção e hiperactividade.
Uma deficiência em Ómega 3 pode dar lugar a múltiplas alterações e para citar algumas; atraso na aprendizagem e no crescimento, eletrorretinograma anormal, lesões de pele, infertilidade, polidipsia e esteatose hepática.

O que devemos fazer/que alimentos devemos comer para aumentar esse índice?

O consumo, duas vezes por semana, de peixe gordo permite atingir um índice de Ómega 3 de cerca de 7,5%, o que corresponde ao objetivo de saúde mínimo. A ingestão de óleo de peixe gordo de qualidade permite também obter um Índice Ómega 3 ótimo (cerca de 2 g de óleo de peixe por dia).

O ALA encontra-se em pequenas quantidades, embora em geral suficiente, nos alimentos que estão presentes na nossa dieta habitual, como as sementes de linho, nozes, soja, colza, entre outros. Os outros ácidos gordos polinsaturados Ómega 3, principalmente o DHA e o EPA, encontram-se quase exclusivamente em peixes de águas frias, como a sardinha, cavala, no arenque, salmão entre outros. O óleo de linhaça também contém ácidos gordos Ómega 3 em quantidades importantes.


Dra. Carla Aquino

O Prof. Sérgio Castedo esteve no programa Edição da Manhã da SIC, para falar sobre o Estudo NEXT
22/05/2014

O recente estudo levado a cabo por investigadores da universidade da Califórnia, de San Francisco e da Columbia, a cerca de 19.000 gravidas, revelou que o teste pré-natal não invasivo (Harmony) em comparação com o habitual teste combinado pré-natal para a deteção de síndroma de down é o exame mais viável.

O objetivo desta investigação era o de comparar precisamente o teste standard de primeiro semestre com o teste Harmony, em mulheres cujo risco de aneuploidia fetal seria elevado. Este teste constitui um avanço na área dos testes Pré-Natais não invasivos, que permite analisar os cromossomas 21, 18 e 13, bem como os cromossomas X e Y, a partir do DNA livre fetal presente no plasma materno.

Em abril deste ano, Mary Norton, investigadora piloto deste teste e professora de Medicina Materna Fetal na UCSF, apresentou os resultados no American College of Medical Genetics and Genomics, em Nashville nos Estados Unidos.

Neste estudo participaram cerca de 18.955 mulheres de 38 centros espalhados pelos Estados Unidos, Canadá e Europa, com uma idade média de 30,6 anos, e período gestacional de 12,4 semanas. Sendo que 15.086 dessas mulheres foram submetidas a ambos os testes. Os resultados destes exames não foram divulgados às participantes. No final do nascimento, os investigadores compararam ambos os métodos.

De acordo com Ron Wapner, diretor do curso de Medicina Maternal Fetal da Universidade da Columbia, o teste pré-natal Harmony foi em todos os casos mais preciso e eficiente em comparação com o teste convencional do 1º semestre.

Das 15.086 gravidas avaliadas, 36 deram positivo na deteção de trissomia 21, enquanto o rastreio combinado do 1º semestre detetou apenas 80% desses casos (28 casos).

O teste Harmony teve uma taxa de erro de 0,06%, enquanto o teste tradicional teve 5,4%. Concluiu-se que o teste Harmony prevê com cerca de 80% de exatidão os casos positivos, enquanto o rastreio de primeiro semestre apenas de 3%.

Até agora tinham sido feitos estudos de caso com apenas 2.000 mulheres. Estudos que garantiam a eficácia do teste convencional. Contudo, após este teste que englobou um grande número de mulheres de diferentes países, é clara a eficácia e superioridade do teste pré-natal não invasivo.

O Grupo Labco disponibiliza, em Portugal, este teste podendo ser realizado a partir das 10 semanas de gestação, e os resultados obtêm-se em duas semanas. Os estudos publicados demonstraram que o teste tem taxas de deteção até 99%, com índices de falsos-positivos tão baixos como 0,1% para as trissomias mais frequentes. Os testes realizam-se nos EUA, no laboratório de que a Ariosa Diagnostics dispõe na Califórnia, um dos mais avançados do mundo nesta área.

Este é o estudo mais recente sobre os rastreios não-invasivos, que revela que o teste Pré-Natal Harmony apresenta uma taxa de falsos positivos de 0.06%, contra os 5.4% do rastreio convencional.

Isto significa que o teste pré-natal Harmony traduz uma necessidade reduzida de realizar técnicas invasivas.

 

Labco apresenta Sessão Médica em Vilamoura sobre Diagnóstico Pré-Natal não invasivo: o fim da amniocentese?
20/05/2014

22 de Maio | 19h00 | Hotel Vila Galé Marina - Vilamoura

No próximo dia 22 de Maio, a partir das 19h00, no Hotel Vila Galé Marina, em Vilamoura, o Grupo Labco, líder europeu na área do diagnóstico laboratorial, promove uma Sessão Médica sobre Diagnóstico Pré-Natal não invasivo – o fim da amniocentese?

A sessão será dirigida pelo Professor Sérgio Castedo, Especialista em Genética Médica e Diagnóstico Pré-Natal.

Este encontro, dirigido a médicos e especialistas da área, pretende responder de forma informal às principais questões colocadas por médicos e grávidas relativamente aos testes não invasivos de deteção de trissomias e à análise dos últimos estudos realizados nesta área.

Agenda da Sessão Médica em Vilamoura sobre Diagnóstico Pré-Natal não invasivo


AGENDA
19h00 – 19h30: Receção dos convidados com Welcome Drinks
19h30 – 20h00: Palestra com o Prof. Sérgio Castedo – Diagnóstico Pré-natal não invasivo – o fim da amniocentese? 
20h00 – 20h30: Esclarecimento de dúvidas e fim do evento.

 

Por favor confirme a sua participação para o email: margaridalazaro@youngnetworkgroup.com

Os nossos principais bioritmos
06/05/2014

Em parceria com EsmeraldAzul, a revista online de Cristina Sales, Medicina Funcional Integrativa

Ritmo solar - o ritmo circadiano

A alternância luz solar / noite regula a repetição de um ciclo fisiológico de 24 horas, denominado ritmo circadiano.

De forma natural adormecemos e acordamos, sem fazemos uma ideia de quantas funções orgânicas são reguladas pelo ritmo circadiano!

Melatonina – libertada ao anoitecer, induz o sono e promove as alterações fisiológicas necessárias para adormecer. Durante a noite faz um grande trabalho de recuperação das células cerebrais lesadas durante o trabalho diurno, faz um varrido antioxidante e promove a manutenção da memória e é imuno-estimulante.

Cortisol – libertada assim que o sol começa a clarear o horizonte, faz o corpo despertar. Prepara o organismo para a atividade física e mental, e estimula a capacidade de reação necessária para lidar com os desafios e perigos do dia.

Leptina – Libertada ao anoitecer, diminui o apetite. Informa, assim, o organismo de que já não necessita de comer muito, pois de noite vai adormecer e não tem grandes necessidades calóricas.

Hormona de crescimento – Libertada de noite, durante o sono profundo, é indispensável para o amplo desenvolvimento corporal na fase de crescimento. Mas na vida adulta a hormona de crescimento desempenha um papel muito importante na recuperação celular global com especial importância na manutenção das funções cerebrais e com impacto visível na saúde e vitalidade da pele.

A ação benéfica destas hormonas sobre o nosso organismo é máxima se o nosso corpo estiver a navegar a mesma onda, quer dizer, se dormirmos profundamente de noite e acordamos com o nascer do dia.

Conhecedores destes bioritmos podemos compreender melhor algumas reações do nosso corpo depois de alguns dias de sono desregulado e fazer escolhas mais conscientes para melhorar a nossa vitalidade física e mental.

Ritmo lunar – o ritmo feminino

O ritmo lunar de 28 dias tem sido considerado, por todas as tradições culturais, como o regulador do ciclo fértil feminino.

Embora difícil de evidenciar sob o ponto de vista científico, não podemos ignorar a influência que as fases da lua têm no desencadear do trabalho de parto que estatisticamente aumentam na fase de lua cheia.

Ritmo terrestre anual – ritmos sazonais

As várias estações do ano influenciam o comportamento do nosso organismo.

No outono-inverno a diminuição da quantidade e da intensidade da luz solar dá origem à depressão sazonal. Sentimos mais cansaço, menos vontade de enfrentar o dia, a tristeza invade-nos e gostaríamos de poder "hibernar” ficando em casa a dormitar todo o dia.

Sabendo isto, podemos diminuir o impacto da depressão sazonal expondo-nos o mais possível à luz solar direta deixando que o sol entre, sem cortinas, nas nossas casa e locais de trabalho.

No eclodir da primavera e no cair da folha são mais frequentes os desequilíbrios de algumas doenças psiquiátricas crónicas. É portanto uma época em que é necessária uma atenção redobrada não só para a toma meticulosa da terapêutica instituída, como para uma vigilância mais atenta do comportamento destes doentes.

É muito interessante (re)conhecer alguns desses biorritmos para melhor nos compreendermos e deles retirarmos o maior proveito em nosso favor.

EsmeraldAzul – para uma vida saudável, consciente e sustentável.

Divulgação da Medicina Preventiva Personalizada
07/04/2014

Dra Carla Aquino e Ricardo Carriço estiveram com órgãos da comunicação ligados à beleza, saúde e bem-estar para falar sobre o que é a Medicina Preventiva Personalizada, em que consiste e quais os benefícios associados.

O ator Ricardo Carriço falou sobre as motivações que o levaram a fazer o teste a200 - o teste das hipersensibilidades alimentares, e os resultados que daí advieram.

 

Labco implementa nova metodologia para deteção da tuberculose que permite reduzir o tempo de resposta
17/12/2013
O Grupo Labco - Quality Diagnostics, líder europeu na área do diagnóstico laboratorial, acaba de implementar a mais avançada metodologia de deteção da tuberculose, que permite reduzir o tempo de resposta em algumas semanas, dos habituais 60 dias, para 15.

A nova metodologia já está disponível em toda a rede nacional de laboratórios Labco e vem dar resposta à crescente necessidade de um diagnóstico rápido e correto para esta doença, causada pela bactéria Mycobacterium tuberculosis (MT).

Sendo a principal causa de morte provocada por uma doença infeciosa curável, a tuberculose é um problema global cuja dimensão, em números absolutos, continua a aumentar, agravada pelo fenómeno da multirresistência. Os testes implementados pela Labco apresentam vantagens para o doente e o médico, pela rapidez de diagnóstico, para os hospitais, pelo menor custo com tratamentos inadequados, e para a saúde pública, devido ao menor risco de transmissão.

De acordo com a Dra. Joana Selada, especialista em Análises Clínicas do Grupo Labco, “Na linha das preocupações expressas pela OMS para tornar mais efetiva a luta contra a tuberculose, um dos aspetos focados é o reforço do dispositivo laboratorial com novos testes, com o propósito de aumentar a eficiência do diagnóstico da tuberculose. Neste sentido, a Labco desenvolveu este teste que, através dos mais avançados e adequados meios, pretende dar resposta aos constantes desafios e preocupações clínicas nesta área”.

A nova metodologia implementada pela Labco possibilita a identificação direta de micobactérias do complexo MT por amplificação de rRNA em amostras respiratórias, assim como a identificação de culturas positivas utilizando sondas específicas para DNA. Além dos meios de cultura líquidos, nos quais se consegue obter um crescimento mais rápido, a Labco continua também a executar o método de referência (exame cultural em meio sólido Lowenstein-Jensen).

Neste sentido, o exame cultural e o teste de suscetibilidade em meio líquido permitem reduzir o tempo de resposta em algumas semanas. Uma resposta que poderia demorar até 60 dias pode ser reduzida para 15 dias. Por outro lado, a sensibilidade do teste de amplificação direta de MT é de 60% a 70%, em amostras respiratórias cuja pesquisa por coloração de Ziehl-Neelsen se revelou negativa. Detetam-se assim, novos casos, antes da resposta do exame cultural.

A Labco trabalha em colaboração com o Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge, no Sistema de Vigilância de Tuberculose. Este sistema, em conjunto com diversas ações, como a adequação de esquemas terapêuticos, o rastreio ativo e a atuação de acordo com protocolos supervisionados pelas entidades competentes, representam peças fundamentais no combate à doença.
Labco apoia Projecto ALA
11/10/2013

A LABCO associou-se ao Projeto ALA, projecto esse que tem como objectivo, permitir às suas associadas da UDIPSS - União Distrital das Instituições Particularidade de Solidariedade Social (bem como outras externas) criar protocolos com vários parceiros, permitindo-lhes uma maior sustentabilidade em áreas que lhes são críticas.

A Labco irá disponibilizar a todas as IPSS, todas as vertentes da medicina laboratorial, desde as análises de rotina, às análises especializadas.

O objectivo da Labco é o de apoiar as IPSS, disponibilizando um serviço de análises clínicas de elevada qualidade e profissionalismo, já reconhecido pelos principais grupos privados de saúde em Portugal, numa vertente de proximidade.

Para isso a LABCO, através dos seus laboratórios de ambulatório e rede hospitalar, com cobertura geográfica de norte a sul do país, irá possibilitar um atendimento; 365 dias no ano, 24h por dia, o que transformará por completo a forma como as instituições de um modo geral beneficiam deste tipo de serviço especializado.

A Labco irá apoiar as IPSS através de:
- Programa de Benefícios - Totalmente estruturado e adaptado às necessidades das IPSS
- Disponibilidade total, 24H dia, 365 dias por ano, mediante a necessidade dos seus utentes

Desta forma e sem custos, as IPSS podem também divulgar serviços adicionais à sua comunidade, e criar valor para a região onde estão inseridos.

Para mais informações visite o site www.projetoala.pt

Labco na revista Qualidade & Inovação
03/05/2013

A Labco esteve em destaque na edição de Abril da revista Qualidade & Inovação. A Doutora Laura Brum, diretora-geral da General Lab, entrevistada pela publicação, realçou o alcance conquistado nos últimos cinco anos por aquele que é o maior grupo europeu na área de diagnóstico laboratorial. As soluções da Labco “não contemplam apenas a área das análises clínicas. Também passámos a atuar na área da anatomia patológica e da genética, incorporando, para o efeito, laboratórios em Portugal e em Espanha”, afirma.

No campo das análises especializadas, merece destaque o Harmony Prenatal Test, realizado durante a gravidez para detetar as trissomias fetais mais comuns. A análise, disponível desde fevereiro de 2013 nos laboratórios Labco, “tem registado muito boa adesão”, revela Laura Brum.

A recente parceria com o Hospital Beatriz Ângelo, inaugurado em Loures no ano passado, é uma prova do sucesso e da eficácia da tecnologia de ponta dos laboratórios da Labco, comprovado com a realização, em média, de 650 análises diárias. “A nossa mentalidade e forma de estar no mercado não muda, pelo que continuamos a apostar e valorizar os nossos profissionais. Só assim é possível diferenciarmo-nos. Temos uma posição no mercado muito sólida que permite que continuemos a apostar no crescimento”, conclui Laura Brum.

Consultar notícia na integra.

Lisboa acolhe 17ª Conferência Internacional sobre Diagnóstico e Terapia Pré-Natal
16/04/2013

A Labco estará presente na 17ª edição da International Conference on Prenatal Diagnosis and Therapy, que decorre nos próximos dias 2, 3, 4 e 5 de Junho no Centro de Congressos de Lisboa. A iniciativa da International Society for Prenatal Diagnosis (ISPD) conta com a parceria da Associação Portuguesa de Diagnóstico Prénatal (APDPN) e da Asociación Española de Diagnóstico Prenatal (AEDP).
 

HPV OncoTect
08/04/2013

A infeção pelo vírus do papiloma humano não é apenas o mais frequente no mundo de doenças sexualmente transmissíveis, mas também é responsável pelo desenvolvimento de cancro do colo de útero em mais de 99% dos casos. A Labco oferece a pacientes e especialistas o HPV ONCOTECT, o teste de triagem com maior capacidade para deteção precoce do cancro do colo do útero.


O que é o vírus do papiloma humano?
O vírus do papiloma humano (HPV) é o agente causador do cancro do colo do útero. Existem mais de 100 tipos de HPV e cerca de um quarto deles afetam os genitais tanto masculino como feminino, sendo das doença sexualmente transmissível mais comum entre as pessoas sexualmente ativas em todo o mundo.

O cancro do colo do útero é o segundo mais comum dos tumores em mulheres em todo o mundo, depois do cancro da mama. Cerca de um milhão de casos novos por ano são diagnosticados e sua taxa de mortalidade é superior a 50%. Ao contrário de outros tipos de cancro, este afeta uma população mais jovem, principalmente mulheres entre 30 e 60 anos.


HPV OncoTect: última tecnologia em deteção do cancro do colo do útero
Prestigiadas sociedades científicas nacionais e internacionais recomendam o teste de HPV citológico a mulheres a partir dos 30 anos.

HPV OncoTect é que um teste de triagem avançado para HPV que pode fornecer aos ginecologistas uma ferramenta eficaz para a deteção precoce de câncer de colo do útero.


Porquê usar o HPV OncoTect?
Nem todas as mulheres infetadas com HPV de alto risco vão sofrer um processo cancerígeno. Estima-se que cerca de 90% das infeções são eliminados pelo sistema imunológico da mulher.
Outras das técnicas de HPV é baseado em análises de detecção de ADN do vírus, para o resultado obtido dê positivo sempre que haja infeção, incluindo as infeções que criam a preocupação e ansiedade ao paciente.
São as infeções que persistem por anos, que têm maior risco de oncogênicos.


Como funciona?
Em infeções persistentes, antes do desenvolvimento de lesões visíveis, o vírus faz com que um oncoproteins E6 e E7 apoie e promova o desenvolvimento do cancro no colo do útero. A técnica que o HPV OncoTect usa ajuda na a deteção desses oncoproteins para revelar a atividade do HPV nos estágios iniciais de desenvolvimento do tumor. Esta técnica usa uma leitura automatizada de amostras e permite uma análise de célula para célula para obter resultados mais precisos rapidamente e confiantemente.

Tudo isso faz o HPV OncoTect tenha um um padrão para a deteção precoce do cancro do colo do útero.

HPV OncoTect já está em vigor como uma técnica de referência para muitos dos principais centros de saúde em Espanha, EUA e Canadá. Este tipo de tumor tem uma taxa de sobrevivência de 70% dos casos, se for detetado no tempo.

A Labco eleva os limites da medicina personalizada e preventiva para um novo nível de demanda com o HPV OncoTect, assim pacientes, especialistas e centros médicos têm à sua disposição os testes melhores e mais confiáveis para a deteção adiantada e triagem.

Dia Mundial da Saúde: A Hipertensão
08/04/2013

O Dia Mundial da Saúde celebra-se no dia 7 de abril para comemorar o aniversário da criação da Organização Mundial da saúde (OMS) em 1948. O que (que, em sua sigla em inglês) é a instituição responsável por desempenhar um papel de liderança no mundo em assuntos de saúde, definir a agenda de pesquisa em saúde, regras, prestar apoio técnico aos países e acompanhamento de tendências de saúde mundial.

Cada ano é escolhido para aquele dia, um tema que destaca um aspeto de interesse prioritário para a saúde global. O Dia Mundial da Saúde proporciona uma oportunidade mundial para focando a sua atenção em questões de saúde importantes que afetam a comunidade internacional. Ações, eventos e programas não se concentram apenas neste dia, mas em diversas campanhas anteriores ao dia 7 de abril.


O tema de 2013: a hipertensão
A hipertensão arterial (hipertensão) é uma condição muito comum. Na Espanha, a sua prevalência em adultos (maiores de 18 anos) é de cerca de 35% (e chega na idade de 40% e 68% daqueles acima de 60 anos) e é fator para doença cardiovascular. Em 2008 matou mais de 17 milhões pessoas em todo o mundo doença cardiovascular, 13% da mortalidade global.
Apesar destes números incríveis muitas pessoas com hipertensão ainda não foram  diagnosticadas e são privadas de um tratamento que poderia reduzir significativamente seu risco de mortalidade e de invalidez de doença cardiovascular.


Objetivo do Dia Mundial da Saúde em 2013
O objetivo é reduzir o número de infartos do miocárdio e acidentes vasculares cerebrais. As ações promovidas servem para consciencializar das causas e consequências da hipertensão arterial e incentivam a população a modificar comportamentos que podem causar.

Em alguns países a prevenção e o tratamento da hipertensão e outros fatores de risco cardiovascular têm conseguido diminuir as mortes por doenças cardíacas. Reduzir o risco de hipertensão arterial pode ser reduzido com ações muito simples:

  • Reduzir a ingestão de sal e o consumo de álcool e tabaco.
  • Seguindo uma dieta equilibrada e manter um peso saudável e fazer exercícios regularmente.

A Labco tem um portfólio de especialista em análise do diagnóstico precoce e prevenção de doenças cardiovasculares, e aliou-se este ano com a Organização Mundial de saúde para sensibilizar para a importância de controlar nossa pressão arterial global.

Entre o grande número de testes de diagnóstico e rastreio, a Labco coloca à disposição do paciente, os testes mais avançados na deteção de risco cardiovascular e predisposição para o mesmo. Incluindo:

  • CardioGen: Clinico-genetica avaliação de susceptibilidade a doenças cardiovasculares.
  • ObesGen: Análise genética de predisposição à obesidade e outras doenças relacionadas.
  • ThromboIncode: Deteção de predisponentes para tromboembolismo.

Estas são apenas uma amostra do catálogo inteiro dos elementos disponíveis, relacionados ao objetivo deste Dia Mundial da Saúde 2013: aumentar a conscientização sobre a importância de prevenir e reduzir significativamente o nosso risco de morte ou invalidez de doença cardiovascular.

10 dicas Labco para uma vida mais saudável
02/04/2013

O principal objetivo da Labco é oferecer um serviço personalizado e individualizado para o paciente e o para o especialista de acordo com o problema de saúde que afeta o paciente em um determinado momento. A Labco oferece a última e mais avançada tecnologia de análises clínicas capaz de resolver o problema de saúde quando é detetado os primeiros sintomas e até mesmo prevenir antes que apareça.

Modificar, em alguns casos o nosso estilo de vida pode resultar em uma enorme diferença quando se trata de superar positivamente o aparecimento de uma doença grave. Desta forma, é necessário ter em conta a saúde individual de cada pessoa. Para isso, apresentamos as diretrizes de conduta e dicas de  saúde que lhe dará uma melhor qualidade de vida. Siga-as e vai ver as mudanças:

1. Fazer exercício regularmente
Um estilo de vida sedentária promove o risco de muitas doenças (cancro, doenças cardiovasculares, etc.). Uma vida ativa, ajuda-o a ficar saudável, forte, bem como a reduzir o stress, perder peso, prevenir doenças e viver mais e melhor.

2. Seguir uma dieta saudável e equilibrada
Pratique uma dieta equilibrada sem excluir alimentos necessários para o corpo e evite aqueles alimentos que lhe podem provocar intolerância alimentar. Uma boa dieta é aquela que inclui legumes, frutas, carnes brancas, legumes, fibras e muitos líquidos.

3. Não fume
Fumar pode causar ataques cardíacos, acidente vascular cerebral, bem como cancros do pulmão, laringe, boca, bexiga, entre outros. Na última década, 50 milhões de pessoas morreram devido a doenças causadas pelo uso de tabaco, sendo também a causa da morte que é mais evitável.

4. Evite o consumo de álcool
O consumo excessivo de álcool pode causar problemas de saúde (doenças do fígado e cancro). Mas os padrões de consumo responsável ainda podem levar a outros problemas na vida quotidiana. Daí a importância de conhecer muito bem o nosso corpo a fim de evitar a ocorrência destes problemas.´

5. Manter uma boa hidratação
É importante beber em média, um litro e meio de líquidos (água ou similar) por dia e combiná-lo com uma dieta saudável.

6. Manter um peso equilibrado
Se tem uma dieta equilibrada e o peso é controlado, é muito fácil de evitar sérios problemas de saúde:

  • O excesso de peso: aumenta o risco de desenvolver doenças graves do coração, acidente vascular cerebral, diabetes, cancro e pressão alta.
  • Peso abaixo da média: tem uma relação direta com baixa resistência a infeções, fadiga crónica, anemia, etc.

7. Evitar o stress
O stress é a resposta do organismo a condições externas que perturbam o equilíbrio da pessoa. Não é que tenha de viver sem stress, mas sim aprender a controlá-lo, incorporando práticas relaxantes como exercício físico, cuidar da sua alimentação, bem como encontrar um equilíbrio pessoal, tudo isto pode ajudá-lo a viver uma vida mais saudável.

8. Respeite as horas de sono 
Manter um bom descanso e dormir as horas necessárias é a base de uma boa saúde. O nosso corpo precisa de descanso para lidar com suas atividades diárias.

9. Check-ups médicos regulares
É importante não faltar aos exames médicos periódicos e não ignorar as recomendações de profissionais, bem como testes que recomendados.

O diagnóstico precoce em estágios iniciais de muitas doenças, determinam o seu tratamento, o resultado final da cura, e pode em muitos casos se detetadado cedo o suficiente, ser a causa da prevenção em pelo menos 30% dos cancros de acordo com a Organização Mundial de saúde.

10. Prevenir é curar
Com esta frase simples, podemos resumir todas as dicas acima. O objetivo é que as diretrizes anteriores façam parte dos seus hábitos de vida de uma forma que, ao longo do tempo e, instintivamente, lhe ajudará a melhorar a sua qualidade de vida a cada dia.

Labco junta-se à celebração do Dia Mundial do Glaucoma, 12 de março
12/03/2013

... sob o lema "o mundo é uma maravilha para ver todos os dias, não deixe que o glaucoma o impeça". A Labco une-se a este lema com o objetivo de dar a conhecer a doença para prevenir as causas que a provocam e as suas consequências.

O que é o Glaucoma?
O Glaucoma é uma doença ocular que resulta na perda progressiva das fibras nervosas da retina e alterações na aparência do nervo óptico.

A maioria das pessoas afetadas não apresentam sintomas nos estágios iniciais da doença; mais tarde começam a aparecer os efeitos no campo visual, levando a uma perda progressiva da visão. Estes sintomas podem significar que a doença está a evoluir, então é altamente recomendável fazer a triagem da doença para evitar problemas maiores.

O número total de pessoas que têm esta doença no mundo é elevado, chegando a afetar uma ou duas pessoas em cada cem com mais de 40 anos, no caso do glaucoma mais comum. Estudos recentes sugerem que atualmente na Europa há mais de 1,5 milhões de pessoas com glaucoma de ângulo aberto primário, o tipo mais comum de glaucoma. Tendo em conta o progressivo aumento do envelhecimento nas populações ocidentais, estima-se que o número de pessoas com esta doença aumentará cerca de 10% na próxima década. 

Tipos de Glaucoma
Existem vários tipos de glaucoma e, cada qual tem uma diferente origem e evolução. Existem vários de natureza hereditária. A deteção precoz da doença aliada ao controle correto do olho são as chaves para prevenir ou retardar a perda de visão, mesmo tendo em conta que esta é irrecuperável.

Um desses tipos de glaucoma é o pseudo-exfoliativo, que ocorre como resultado de uma doença genética conhecida como síndrome de pseudo-exfoliação (PEX). O síndrome do pseudo-exfoliativo apresenta uma prevalência média de 10-20% para a população em geral a partir de 60 anos de idade.

Esta síndrome (pseudo-exfoliativa) leva à síntese de uma substância nas estruturas de fixação do cristal (lente natural do olho). Para drenar o líquido aquoso (líquido do interior ocular), ocorre o depósito de partículas desta substância sobre o sistema de drenagem do globo ocular, impedindo o a saída do fluido, o que leva a um aumento na pressão intra-ocular que sustentado, produz a lesão do nervo óptico e perda progressiva da visão.

Para conseguir detetar a doença atempadamente e até mesmo adiantar-se à  possibilidade de num futuro próximo que sofrer de glaucoma, a  Labco disponibiliza aos pacientes que desejam fazê-lo, um teste baseado no estudo de genético, o Teste de Glaucoma Pex. Este é recomendadaopara a população em geral sem sintomas aparentes, e é também indicado para pessoas com fatores de risco de sofrer esta doença:

  • Idade superior a 40 anos.
  • Pressão intra-ocular elevada.
  • Antecedentes familiares com esta doença.
  • Etnia: Os caucasianos são mais propensos a sofrer de glaucoma.
  • Doenças gerais como hipertensão, diabetes ou doenças cardiovasculopatias
  • Pessoas com miopia

Comemore o Dia do Mundial do Glaucoma, visitando um centro de análises da Labco e fazendo o teste genético do Glaucoma Pex e, lembre-se de que hoje mais do que nunca prevenir é a cura.

Cancro – Sabia que?
18/02/2013

No dia 4 de fevereiro realizou-se o Dia Mundial da Luta contra o Cancro. O tema deste ano foi “Cancro - sabia que?" que tenta promover a consciencialização da doença e aumentar a consciencialização sobre prevenção do cancro.

O cancro é uma das principais causas de morte em Portugal. De acordo com a AECC (Associação Espanhola contra o cancro) um em cada três homens e uma em cada quatro mulheres será diagnosticado com cancro durante toda sua vida.

O cancro, na maioria das vezes, pode ser evitado com algumas verificações regulares, testes de diagnóstico simples e triagens que permitem manter o controle da nossa saúde e detetar a tempo o aparecimento da doença nos seus estágios iniciais. No mundo 4 milhões de pessoas morrem prematuramente, com idades entre 30 e 69 anos. Campanhas de prevenção, consciencialização e conhecimento desta doença podem ajudar a evitar o aumento destes números. Em 2025, estima-se que haverá seis milhões de mortes prematuras devido ao cancro.

O que é prevenção?
Prevenção é a cura. A prevenção é o conjunto de ações que  pode executar para reduzir o número de pessoas que desenvolvem a doença, assim como a mortalidade por cancro.

Aproximadamente 75-80% dos cancros pode ser atribuída a fatores externos, que em geral, a pessoa pode modificar e, portanto, reduzir o risco de desenvolver a doença. Testes genéticos permitem conhecer as possibilidades de desenvolver algum tipo de cancro. Neste momento,  a prevenção é entendida como modificação dos hábitos pouco saudáveis da população para outros mais adequados, reduzindo os fatores de risco que atuam sobre um determinado órgão e causam alterações que podem causar cancro.

A diminuição da taxa de mortalidade é alcançada se é o cancro for detetado num estágio inicial e mais simples e eficazes serão os tratamentos específicos que lhe são aplicados. Para tal, é necessário que  um teste de diagnóstico confirme qual a situação em que se encontra. Existem ações destinadas a detetar cedo certos tumores malignos como triagem e seleção de programas de deteção precoce de um tumor específico. O teste específico permite detetar facilmente e permite um  tratamento eficaz para os estágios iniciais da doença, assim como tratamentos personalizados para cada paciente.

O objetivo é reduzir a mortalidade por cancro detetando precocemente doenças por rastreio da população.

Agora, sabia que...
1... Existem mais de 100 tipos de cancro e que  qualquer parte do corpo pode ser afetado?
2... Em 2007, morreram  7,9 milhões pessoas com cancro, o que representa 13% de todas as mortes registadas no mundo?
3... Globalmente, os cinco tipos mais comuns de cancro que afetam os homens são: cancro do pulmão, do estômago, do fígado, do cólon / reto e  do esôfago?
4... Globalmente, os cinco tipos mais comuns de cancro que afetam as mulheres são: cancro da mama, do pulmão, do estômago, do cólon / reto e do colo do útero?
5... O uso do tabaco é a principal causa de cancro evitável no mundo e que 22% de todas as mortes acontecem devido a esta doença?
6... Um quinto de todos os cancros relatados no mundo são devido à infeções crónica; (por exemplo, vírus papilomavírus humano (HPV) que causa cancro do colo do útero e cancros orofaríngeos em alguns casos?
7... Os cancros de maior impacto na saúde pública, como o cancro da mama, colo do útero e do cólon / reto, podem ser curado se forem detetados precocemente e tratados corretamente?
8... Aproximadamente 40% dos cancros podem ser prevenidos?

 

A Labco deseja a todos aqueles que lutaram e ainda lutam contra o cancro, em qualquer uma das suas formas, e para seus entes queridos, muita força e coragem, pois não estão sozinhos.

 

Dia 4 de fevereiro de 2013: Dia Mundial da Luta conta o Cancro.

Disbiose intestinal: uma grande incógnita
28/01/2013

O efeito de determinados medicamentos (antibióticos), o stress, bem como o excesso de proteínas e açúcares simples na dieta, muito frequente nos hábitos da população ocidental, podem ser alguns dos fatores causadores da disbiose intestinal.

As mudanças na concentração de bactérias intestinais podem contribuir para o desenvolvimento ou agravamento de muitas desordens ou doenças intestinais crónicas e degenerativas; de obstipação crónica e distensão abdominal, a doenças inflamatórias intestinais (síndrome do cólon irritável) ou até mesmo enxaqueca e doenças inflamatórias como artrite reumatoide.

Estudos realizados mostram que dietas prebióticos (ricas em fibras) e probiótico (baseado em leites de lácteos e fermentados) favorecem o crescimento de bactérias intestinais benéficas. Ao contrário das dietas hiperproteicas que podem aumentar a produção de substâncias nocivas (amônia, aminas,...) por parte das bactérias intestinais.

"Proteína não digerida é fermentada pelas bactérias do cólon com consequente produção de produtos químicos tóxicos, como amônia, aminas... A Amônia modifica a morfologia e metabolismo de células intestinais, reduzindo sua vida útil e favorecendo o crescimento de células cancerosas intestinais, o excesso de aminas parece ter implicações em certos tipos de enxaquecas associadas à dieta".

Da mesma forma, dieta pobre em fibras e rica em açúcares simples (presentes em compotas, sumos e refrigerantes), favorecem o aumento de disbiose intestinal e a atividade de bactérias intestinais secretoras, patogenicamente tóxicas.

Disbiose intestinal e qualidade de vida.

Disbiose intestinal tem as suas piores consequências com o passar dos anos, comprometendo não só a nossa saúde, mas também acelera o nosso envelhecimento.

Quando o intestino torna-se inflamado não absorvendo corretamente, em seguida, aparece a fadiga geral e inchaço e pode produzir alergias alimentares e novos sintomas com o envolvimento dos órgãos à distância (artrite, fibromialgia...). Deficiências em nutrientes também podem causar outros sintomas:

  • Défice de magnésio: espasmos musculares.
  • Défice de cobre: aumento do colesterol.
  • Défice de lítio: distúrbios emocionais.

Além disso, fugas de toxinas através da parede intestinal (devido a inchaço) sobrecarregam o fígado, o que diminui a capacidade de purificação e a tolerância aos produtos químicos todos os dias.

Assim, é essencial cuidar de nossos estilos de vida, prestando especial atenção aos nossos alimentos, para ter um envelhecimento saudável. Melhorar a medicina preventiva e personalizada e ter em conta algumas medidas simples, pode prolongar, sem dúvida, anos de bem-estar. Hábitos individuais e sociais (alimentação, exercício, sono, atividades de entretenimento,...) trazem vitalidade e ajudam-nos a manter-nos ativos.

Para aqueles que apresentam desconforto digestivo, dor abdominal após as refeições, má digestão, etc. a Labco proporciona a realização de um perfil de disbiose, que inclui culturas microbiológicas específicas que permitem a determinação da concentração de cada uma das espécies que compõem a flora intestinal. Da mesma forma é realizado um estudo Mycological para avaliar a presença de leveduras, fungos, parasitas e vírus, entre outros.

Conhece a Labco?
11/01/2013

A Labco é um grupo líder na área do diagnóstico médico que pertence a uma rede local e regional de laboratórios clínicos, atualmente composto por mais de 4.000 funcionários em mais de 300 laboratórios em seis países da União Europeia. Sob esta impressionante infra-estrutura humana e de instalações, oferece mais de 2.500 testes e tratamentos para os mais de 15 milhões pacientes que assiste por ano.

A qualidade profissional.

A Labco, com a sua vasta gama de testes e renovação tecnológica constante do setor e serviços, impõe um alto grau de exigência profissional. Isto refere-se aos compromissos de rigor e qualidade. Neste sentido, todos os laboratórios da rede são geridos por profissionais qualificados que utilizam os melhores recursos disponíveis para melhorar a eficiência e a certeza do diagnóstico.

Um dos valores mais importantes para Labco é o fato de ser formada por um grupo de especialistas em todos os aspetos: profissional, técnico, gestão, informação, serviço de apoio ao cliente e comercial. Em suma, uma equipa que tenta oferecer o melhor serviço a cada cliente.

Como tudo começou?

O princípio da criação desta infra-estrutura que atualmente contemplamos remonta ao ano de 2001, ano em que médico e economista Eric Souêtre e o farmacêuta analistas clínico Stéphane Chassaing estabeleceram as bases e os princípios da operação da empresa na França, com um primeiro grupo de laboratórios associados ao projeto. Labco SAS foi criado em 2003.

Em 2004 a Labco SAS tornou-se na rede Labco e rapidamente, em 2006, tornou-se no maior grupo de laboratórios em França através da extensão territorial e do desenvolvimento de serviços na área de laboratórios clínicos. A nível europeu continuou a se expandir em países como Alemanha, Itália e Bélgica, assim como em Espanha e Portugal, onde Labco chegou no ano de 2007, através da integração do General Lab e, depois, grupo de Sampletest.

Entre 2008 e 2010 a Labco consolidou a rede a fim de integrar progressivamente novos laboratórios e novos parceiros. A idéia de integração tomou forma em uma nova imagem de marca que refletiu o papel da Labco como fornecedor do setor da saúde fomentando a sinergia entre todos os membros da rede, para além das fronteiras.

Este modelo permitiu à Labco tornar-se líder a nível europeu de laboratórios clínicos e transformar-se numa organização económica em grande escala, ao mesmo tempo que manteve a motivação e o empenho de profissionais médicos a nível local, sempre cumprindo com o compromisso de tratamento personalizado a cada paciente.

Grande aumento da procura do teste Septina9 em Portugal para a deteção do cancro do cólon
20/12/2012

Anualmente detetam-se mais de  25.000 novos casos de cancro de cólon, na população portuguesa. Este tipo de cancro é um dos mais frequentes nos países ocidentais, sendo a segunda causa principal de morte em homens e mulheres, de acordo com a Organização Mundial de saúde.

Instituições médicas recomendam a realização de colonoscopia, começando aos 50 anos a fim de detetar e tratar a doença a tempo. A taxa de obrevivência em pacientes tratados na fase inicial da doença é superior a 90%, mas diminui drásticamente quando a doença é detetada em estádios mais avançados como no exemplo da tabela (fonte AECC).

Estádio

Sobrevivência de 5 anos

Estádio A 90 a 92%
Estádio B 50 a 75%
Estádio C 25 a 55%
Estádio D Menos de 8%

Apesar destes dados, hoje são cada menos pessoas que se submetem a uma colonoscopia (menos de 15%), devido a vários fatores: restrições alimentares três ou quatro dias antes do teste, possíveis problemas na anestesia, atendimento num centro médico e, após o exame, dificuldade na realização de certas atividades que requerem algum tipo de esforço físico e mental.

É precisamente por estas razões, que se tem verificado um aumento da procura para o teste Septina9, que nos permite caminhar a  passos largos para manter esta doença com um simples exame de sangue.

Nos tumores colorretais as células do cólon sofrem alterações e uma delas é a metilação no DNA do gene Septina9 (SEPT9). O gene mSEPT9 está presente em mais de 90% dos tumores no cólon. Usando uma tecnologia avançada molecular o teste Septina9 deteta com muita sensibilidade a metilação do gene SEPT9.

Devido à alta sensibilidade do teste e à sua alta capacidade de detetar se um paciente é realmente saudável, maior de 99%, com o teste de Septina9 podemos determinar se um paciente apresenta sintomas da doença ou se deve seguir as diretrizes recomendadas pelo especialista e realizar colonoscopia.

Esse teste é aconselhado a  pessoas maiores de 45 anos que não realizaram colonoscopias, apesar de indicação médica.

Qual a opinião dos pacientes e médicos sobre as técnicas disponíveis?

Pacientes destacam a facilidade na hora de realizar a análise. Sendo uma análise de sangue (não invasiva), encoraja-os a serem testados, pelo menos à priori, evitando a colonoscopia ou a sigmoidoscopia, uma vez que todas as pessoas estão familiarizadas com esta metodologia.

Outra vantagem que os especialistas detetaram no teste Septina9 é o possivel contorno de erros por não cumprimento das restrições alimentares antes do teste, obrigatório nos processos de colonoscopia e pela amostragem incorreta ou inadequada conservação até sua análise.

Finalmente, os nossos pacientes destacam a fácil compreensão dos resultados e a alta confiabilidade dos mesmos, devido à orientação dos seus médicos.

Todas estas vantagens permitem uma maior preocupação sobre este tipo de cancro, fazendo com que o teste de Septina9 seja uma das melhores técnicas para o rastreio do cancro colo-retal.

Medicina personalizada, a evolução natural da medicina no século XXI. A prevenção é a cura.
20/12/2012

O que é a medicina personalizada? É bom para os pacientes e para os médicos? Qual a diferença entre o que sabíamos e o que sabemos hoje da medicina? Estas são algumas das questões que nos questionamos quando ouvimos falar sobre medicina personalizada e de seguida vamos tentar responder.

A medicina personalizada é definida como: "O diagnóstico, que avalia o tratamento adequado para cada paciente em particular, na hora certa". Este novo axioma central da medicina irá fornecer os dados necessários do novo padrão de tratamento na medicina do século XXI, de acordo com alguns responsáveis dos mais prestigiados institutos médicos e publicações de pesquisa em todo o mundo (NIH, CNIO, GENYO, New England of Medicine Journal).
 
Esta nova abordagem envolve um novo modelo médico, onde o indivíduo tem preferência sobre a sociedade. Através de diagnósticos de Medicina do Genoma (aplicação do conhecimento do genoma humano para a prática da medicina), realizam-se diagnósticos, tratamentos medicamentos adequados e doses adequadas para cada pessoa com base na sua genética. Este tipo de medicamentos, testes de diagnósticos e tratamentos melhoraram a eficácia da medicina e eliminam ou pelo menos diminuem, os efeitos colaterais indesejáveis.

Determina a sequência de DNA de uma parte do genoma de uma pessoa e analisa a sua importância biológica, permitindo diagnosticar doenças hereditárias e o risco de outras doenças, com maior ou menor componente genético, com maior facilidade, posteriormente permitindo o desenvolvimento de uma prevenção de doenças ou o consequente tratamento no caso de detetar a mesma. Até hoje, as técnicas que foram aplicadas no diagnóstico genético foram reduzidas a doença genética determinada por um único gene. Este panorama está a evoluir rapidamente, uma vez que agora estamos aptos para diagnosticar doenças determinadas por conjuntos de genes, o que nos permite uma precisão mais eficaz para combater a análise das doenças genéticas tão complexas como a doença de Parkinson, a degeneração macular ou a predisposição a sofrer um evento cardiovascular. Além disso, gera menor desconforto decorrente de testes de diagnóstico, porque muitas delas são realizadas com um simples exame de sangue.

Deste modo, a medicina personalizada oferece e futuramente irá oferecer maiores benefícios, tanto para o paciente como para o médico que será capaz de melhorar os seus diagnósticos e tratamentos. Por isso, foram já desenvolvidos testes de diagnóstico para a deteção de alterações genéticas no cancro do cólon, de colo do útero, da mama ou  do ovário, entre outros, permitindo definir a população suscetível de desenvolver estas doenças. Além disso  a farmogenética (ciência responsável pela conceção de medicamentos específicos para variações genéticas) dá-nos a ferramenta-chave para o desenvolvimento de drogas específicas, com dose específica para cada paciente.

Portanto, a medicina personalizada permite-nos estudar as variantes genéticas associadas a alguns tipos de cancro; para alguns tumores malignos têm sido concebidos medicamentos específicos, graças ao conhecimento dos danos que ocorrem em determinados genes.

A medicina personalizada é o resultado do conhecimento e inteligência, que está a ser estudada por um grande número de universidades e centros educacionais, ao mesmo tempo que se desenvolvem os diagnósticos, tratamentos e investigações, com base no padrão novo da medicina do século XXI: "A prevenção é a cura".

Os laboratórios Labco são pioneiros na promoção da utilização da medicina personalizada através do diagnóstico. Dispõem de uma ampla gama de exames de medicina personalizada, que inclui o risco cardiovascular, os testes de diagnóstico de enxaqueca, perfis genéticos, testes de farmacogenomica, etc.

Congresso EUROGIN 2011
27/06/2011
Congresso Eurogin

A Labco marcou mais uma vez presença num evento de projecção internacional, o Congresso EUROGIN 2011, International Multidisciplinary Conference, sobre o tema “HPV Associated Diseases and Cancer From Reality Now to the Future” que decorreu em Lisboa, nos dias 8-11 de Maio.

Esteve também presente a Incell DX, empresa que desenvolveu o teste  HPV Oncotect, representada pelo seu fundador e Investigador Dr. Bruce K. Patterson, da Stanford University School of Medicine.

A Labco é o distribuidor exclusivo do teste HPV Oncotec para a Europa.

Congresso Eurogin_02
Congresso Eurogin_03
Gripe A - H1N1
10/11/2009
Gripe A - H1N1

O Grupo Labco, através dos seus laboratórios, disponibiliza o teste de detecção do vírus da gripe A (H1N1) por Real-Time PCR (Biologia Molecular), técnica recomendada pela FDA (Food and Drug Administration).

O tempo de execução depende do local de colheita, dado que a sua execução está centralizada em Lisboa; no entanto não deverá exceder 48 horas.

Para mais informações contacte o laboratório.

Serviço de entrega de resultados
14/10/2009

Novo serviço de entrega de resultados: SIMPLES, RÁPIDO, SEGURO. Receba um aviso por email ou SMS de que as suas análises estão prontas e recolha-as de imediato através da Web, ou simplesmente peça para receber os seus resultados, logo que prontos, por email, fax ou correio, sem necessidade de se deslocar de novo ao local onde efectuou a colheita.

Saiba mais...

PreMed 2009
18/09/2009
Curso de Medicina Laboratorial 2009
8, 19 e 20 de Setembro de 2009 - Lisboa, Portugal

Três dias dedicados a todos os que querem saber mais sobre a contribuição do laboratório de análises clínicas para a prevenção primária e para a medicina preditiva.

Encontrará toda a informação detalhada em PreMed 2009.
Diagnóstico Pré-Natal pela Fetal Medicine Foundation (UK)
25/08/2009

O Serviço de Patologia Clínica do Hospital da Luz obteve a Certificação pela Fetal Medicine Foundation (UK) para os parâmetros analíticos incluidos no Diagnóstico Pré-Natal bioquímico de cromossomopatias.

Criopreservação de células estaminais do cordão umbilical
27/07/2009

Encontrará toda a informação detalhada em  Cryosave Portugal.

5º aniversário da Labco
24/06/2009
Todos os membros da rede Labco estão a comemorar o 5º aniversário da Labco. Com efeito, no dia 24 de Junho de 2004, um grupo de médicos e gestores decidiram aproveitar a oportunidade e criar o que viria a ser a primeira rede pan-europeia de diagnóstico.
22/08/2017
10/07/2017
Nascimento está previsto para Setembro
06/07/2017
04/07/2017
Nascimento está previsto para dezembro
06/02/2017
12/01/2017
25/10/2016
A criança deverá nascer em março do próximo ano.
18/10/2016
O nascimento da criança está previsto para dezembro.
14/10/2016
Grávida de cinco meses, a apresentadora de 35 anos confessou à revista VIP que vive uma gravidez delicada.
19/05/2016
Nascimento está previsto para agosto
17/12/2013
Nova metodologia possibilita a redução do tempo de resposta de 60 para 15 dias
03/05/2013
Labco: Referência na gestão de laboratórios hospitalares
08/04/2013
Descoberta revolucionária na deteção do cancro do colo do útero.
08/04/2013
7 de abril de 2013.
02/04/2013
O principal objetivo da Labco é oferecer um serviço personalizado e individualizado para o paciente e o para o especialista...
12/03/2013
A semana mundial do glaucoma realiza-se de 10 a 16 de março de 2013...
18/02/2013
4 de fevereiro, Dia Mundial da Luta contra o Cancro.
28/01/2013
Este nome estranho define um grande desequilíbrio na flora intestinal, que pode ser causado por razões diferentes.
11/01/2013
História do líder Europeu em diagnósticos clínicos.
20/12/2012
Desde o seu lançamento em novembro do ano passado, que se tem verificado um aumento na procura do teste Septina9.
27/06/2011
A Labco participou no congresso EUROGIN 2011, que se realizou de 8 a 11 de Maio.
10/11/2009
Efectue o teste de detecção da Gripe A por técnica de referência.
14/10/2009
Receba um aviso por email ou SMS de que as suas análises estão prontas.
18/09/2009
8, 19 e 20 de Setembro de 2009 - Lisboa, Portugal.
27/07/2009
Saiba como encontrar informação relativa a este tema.
24/06/2009
Labco celebra o seu 5ª aniversário.
 
Labco Diagnostic Network     Copyright © 2009-2017 Labco. Todos os direitos reservados.
criado por mediadetails - comunicação interactiva